Beco Sem Saída
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Não só as pessoas em geral, mas também nossos fiéis, frequentemente, utilizam a expressão “beco sem saída”. Eles assim se expressam por não conseguirem discernir a verdade das coisas.

Se são os impasses que abrem caminho para o progresso, então não são, de facto, impasses. Estes se assemelham à pausa para tomar fôlego em uma corrida ou aos nós do bambu. As varas do bambu se mantêm firmes devido à formação de nós no curso de seu desenvolvimento; se faltassem nós, elas não apresentariam sua conhecida resistência. Quanto mais nós tem o bambu, mais forte ele é. A natureza é sempre um bom exemplo. Observá-la detidamente facilita a compreensão da maioria das coisas.

Referi-me aos nós que vemos na natureza. Entretanto, o problema é que não são poucas as pessoas que criam “nós” artificiais para si mesmas por falta de sabedoria e incapacidade de prever as consequências. Essas pessoas é que acabam se deparando com obstáculos, ficando sem poder avançar nem recuar. A elas recomendo que leiam atentamente o presente texto e o guardem no fundo do coração. E, no momento em que se encontrarem diante de uma dificuldade, se olharem para trás e refletirem profundamente, compreenderão as causas e perceberão em que ponto erraram.

O ser humano precisa manter sua inteligência sempre aguçada e, para tal, deve ler os Escritos Divinos tantas vezes quanto possível.

Jornal Eiko nº 180, 29 de outubro de 1952

Vol. 4 Pág. 138

Leia também: