A Verdadeira Religião Daijo

É do conhecimento de todos que há religiões de caráter daijo e outras de caráter shojo. As opiniões dos religiosos e dos estudiosos da religião a esse respeito são extremamente ambíguas e equivocadas e, na maioria, acham-se desviadas da Verdade. Portanto, desejo expor o assunto, de forma mais aprofundada.

Antes, porém, precisamos conhecer a realidade das religiões existentes no mundo. Desde os tempos remotos, elas se fundamentam nos ensinamentos de seus respectivos fundadores e possuem suas formas e métodos de doutrinação. Ou seja, dessa maneira, diferenciam-se entre si.

Vejamos: tanto as religiões difundidas mundialmente, como o budismo e o cristianismo, e também o xintoísmo e o budismo no Japão, são assim. E ainda: dentro de cada ramificação, há subdivisões que são diferentes entre si. Analisando essa realidade, sinto que ela está totalmente fora da lógica porque, se o amor fraternal e o espírito de cooperação e paz constituem a própria vida das religiões, o objetivo de todas elas deveria ser único.

Portanto, o certo seria que não houvesse diferenças, nem na forma nem no método. Enquanto as religiões se mantiverem separadas, evidentemente o pensamento da humanidade também continuará dividido, e isso pode se tornar a causa do caos social. Como a força dos que estão do lado da religião, ou seja, do bem, é dispersa, os seres humanos não conseguem opor-se à força do mal.

Percebemos isso ao observarmos a realidade, em que frequentemente não é a religião que vence, mas sim o mal, que está do lado oposto. A força de Deus é cem porcento, e a força do mal, noventa e nove porcento. No final, evidentemente Deus vencerá, mas até lá, o sofrimento pelo qual as pessoas de bem passarão, não será nada fácil. Tive muitas experiências nesse sentido. O mal possui grande poder e tem domínio sobre quase tudo. Ele está constantemente à espreita, esperando uma brecha para atacar. Portanto, sinto que os episódios envolvendo Satanás(9) e Jesus Cristo, e Devadatta(10) e Buda Sakyamuni se repetem até hoje.

Vemos, pois, que a religião precisa ter maior força que o mal; do contrário, este mundo não se tornará um mundo feliz, onde o bem triunfe. É dessa forma que as religiões se unirão, e o mundo se tornará um só, fazendo surgir um mundo de felicidade e sem preocupações.

Será um trabalho difícil, mas não impossível porque o objetivo de Deus, ou seja, o Paraíso Terrestre, está próximo. A condição básica é abandonar o caráter shojo e pautar-se no caráter daijo. Trata-se de um amplo movimento cultural que abrange todas as áreas da vida humana como: religião, ciência, política, economia, arte etc. e, para desempenhar a função de líder, é necessário que apareça um gigante com força e sabedoria sobre-humanas.

6 de janeiro de 1954

Alicerce do Paraíso vol.2 pág. 24

 

 

(9) Nota: Refere-se às passagens bíblicas das tentações de Jesus Cristo por Satanás (ver Mateus 4, Marcos 1 e Lucas 4).

(10) Devadatta: Nas escrituras budistas, Devadatta, primo de Buda Sakyamuni, é descrito como um homem perverso, que intentou matar Buda e destruir a ordem budista.

143 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário