Práticas Ascéticas

Desde a antiguidade, a fé e as práticas ascéticas são vistas pelas pessoas como se tivessem íntima relação entre si. As práticas ascéticas tiveram origem no bramanismo, na antiga Índia. Antes do surgimento de Buda Sakyamuni, a maioria dos indianos professava o bramanismo. A ascese de Bodhidharma(12), que permaneceu sentado diante de uma parede por nove anos, representa isso. Rakan é a representação de monges praticando a ascese observada em pinturas e esculturas. Vemos, por exemplo, monges mantendo algo suspenso só com um braço ou permanecendo sentados na bifurcação de dois galhos. A mais extrema delas é a prática do zazen(13) sobre uma tábua cheia de pregos. Devido às perfurações das nádegas, as dores são insuportáveis, mas sabe-se de ascetas que se mantêm anos seguidos na mesma posição. Eles acreditam que, perseverando em tais sofrimentos, conseguirão alcançar a sabedoria, ou melhor, se tornarão iluminados.

É famosa a história de Bodhidharma, que, após nove anos de prática ascética, numa noite em que contemplava a lua cheia, repentinamente, teve a nítida sensação de que o luar iluminou seu coração e intuiu a Verdade. Segundo a lenda, Bodhidharma não tem pernas porque elas ficaram atrofiadas devido à prática do zazen durante tantos anos, sentado na mesma posição.

Dizem que ainda há muitos ascetas brâmanes na Índia, os quais chegam a operar milagres. A meditação do falecido Rabindranath Tagore(14) (1861–1941) nas profundezas de uma floresta e o jejum feito diversas vezes por Mahatma Gandhi(15) (1869–1948) devem ser práticas ascéticas brâmanes.

A ascese brâmane era amplamente praticada na época de Buda Sakyamuni. Não contendo sua compaixão diante de tamanho martírio, ele ensinou que qualquer pessoa poderia tornar-se um iluminado por meio da leitura dos sutras. Então, na época, comovido com esse ato de benevolência de Buda Sakyamuni, o povo indiano tornou-o alvo de adoração. Nesse sentido, quando budistas fazem práticas ascéticas estão renegando essa benevolência.

No Japão, ainda há um considerável número de religiosos que insistem nas asceses brâmanes, o que eu não concordo. Isto porque os fiéis da nossa Igreja, sem fazer prática ascética de nenhuma espécie, conseguem atingir a Iluminação, seguem o caminho correto e cumprem a missão e a vocação que lhes foram designadas por Deus.

25 de janeiro de 1949

Alicerce do Paraíso vol.2 pág. 27

 

 

(12) Bodhidharma: Monge budista nascido na Índia que viveu durante o século V ou VI; no Japão, é conhecido como Daruma. (13) Zazen: Meditação profunda em que a pessoa se senta com as pernas cruzadas.
(14) Rabindranath Tagore: Escritor, poeta e músico indiano. Recebeu o Prêmio Nobel da Literatura de 1913.

(15) Mahatma Gandhi: Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma Gandhi, foi o idealizador e fundador do moderno Estado indiano e o maior defensor do Satyagraha (princípio da não agressão, forma não violenta de protesto) como um meio de revolução.

120 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário