Eminete Bila – RS Marracuene – Moçambique

Chamo-me Eminete Bila, sou membro da igreja há 12 anos, dedico na Sede Central como assistente da rede de salvação de Marracuene pelo grupo terra. Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Moçambique em Setembro de 2006, por intermédio do meu esposo.

Os motivos que me levaram a conhecer a igreja foram de doença, insónias e quando conseguisse dormir tinha maus sonhos e dificuldade de engravidar.

Desde a infância sempre fui uma pessoa doentia, sofria de constantes dores de cabeça, de estómago, febres e dores de coração, e tinha dificuldades em estudar. Recorri a hospitais, mas foi tudo em vão. Sonhava a ser perseguida por animais ferozes que queriam me devorar e com pessoas que davam-me carnes para comer e outras vezes a manter relações íntimas.

Quando conheci o meu actual esposo, tentamos ter um filho e fomos ao hospital para saber se eu era capaz de conceber, mas segundo os médicos, pelo histórico de doenças constantes que eu tinha, não havia chance de engravidar. Esta notícia fez-me sofrer bastante.

Em 2006, após o meu esposo ter conhecido a igreja, convidou-me a conhecer também. Na igreja, fui orientada a cumprir com as práticas básicas da fé. Quatro meses após ter começado a praticar os ensinamentos de Meishu-Sama através do cumprimento das orientações, as doenças e os maus sonhos que me atormentavam desde a infância desapareceram por completo. O maior milagre para mim ocorreu também naquela altura, fiquei grávida. Por todas as graças recebidas, fiz um donativo especial de gratidão e tornei-me membro para servir na obra divina.

As graças não pararam. Ingressei ao ensino superior, casei-me, tive mais uma filha, ganhei vários empregos. A última empresa em que trabalhei fechou e assim fiquei desempregada. Porém continuei a dedicar, agradecendo pela purificação. Nessa altura, o meu esposo já estava desempregado. Nesse cenário, comecei a lamuriar e perdi a força de dedicar; o meu esposo sempre me incentivava a dedicar e eu aceitava, mas só o fazia na forma. Por causa disso, eu sempre criava motivos para faltar as dedicações e à igreja. Passei a influenciar o meu marido para dormirmos tarde de modo a acordarmos cansados e faltarmos a igreja. Convidava-lhe a festas, onde ficávamos até tarde. No dia seguinte não íamos a igreja; outras vezes, eu inventava motivos para brigarmos e o clima ficar tenso para dormirmos sem fazer oração em casa. Apesar de fazer tudo aquilo, eu sentia-me triste, praticamente estava afastada da igreja.

Foi em meio a esse sofrimento que a Ministra ao ver me na sede, chamou-me para conversar e procurou saber o que se estava a passar, pois via-me poucas vezes na igreja a dedicar. Abri o meu coração, onde relatei tudo o que se passava dentro de mim.

Fui orientada a fazer um donativo de pedido de perdão e integrar-me na rede de salvação e assim o fiz. Como para mim é prático vir a sede central, integrei-me a rede de salvação de Marracuene.

Voltei a empenhar-me com sinceridade no cumprimento da minha missão e ganhei paz de espírito; passei a debruçar na dor e sofrimento de outras pessoas e ganhei força para fazer a minha horta caseira que há anos nunca conseguia fazer. Passei também a fazer oração e marcha de Johrei na minha casa.

Actualmente marcho com a minha rede de salvação bem como individualmente. Em meu lar reina mais harmonia e paz, e eu é que tenho ajudado o meu esposo a acordar para participarmos da oração do desafio na sede central. Na minha família começaram a se registar muitas graças.  O meu irmão que há 3 anos não conseguia arranjar emprego, agora esta a trabalhar. Uma das minhas irmãs está a ser assistida com Johrei pela rede de salvação de Zimpeto, bairro onde ela mora.

Aprendi quão é importante estar integrada na rede de salvação, servindo a Deus e não me servindo de Dele, como antes fazia, quando pedia, pedia, recebia, continuava a achar insuficiente e pouco agradecia.

Por permissão de Deus e do Messias Meishu-Sama encaminhei 6 pessoas, junto com a minha rede de salvação e cuidamos de 11 casas na vila de Moamba para onde vamos dedicar semanalmente. Cuido de outras 4 casas cá em Maputo.

O meu compromisso é encaminhar mais pessoas a este caminho, de modo a serem salvas, tal como eu fui salva.

Agradeço ao supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama pela permissão de seguir este caminho.

Aos Ministros, Missionários, membros, frequentadores o meu muito obrigado a todos.

91 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário