Prefácio do livro “A Criação da civilização”

“Quando todos os homens abrirem as portas dos seus corações, desaparecerão as trevas que envolvem este mundo.”

Este volume é inédito na História. Em síntese, ele pode ser considerado como o Plano para a Construção da Nova Civilização; constitui também as boas novas do Céu e, ainda, a “Bíblia do Século XXI”. Isto porque a civilização atual não é autêntica, mas apenas provisória, até o nascimento da nova e verdadeira civilização. A referência bíblica sobre o Fim do Mundo ou Final dos Tempos significa o fim desse mundo de civilização provisória. Também a profecia “E será pregado o Evangelho do Reino dos Céus por todo o mundo, em testemunho a todos os povos, e então chegará o fim” referia-se à difusão deste volume.

Na Bíblia estão coletados os Ensinamentos de Cristo, mas o presente livro é revelação direta de Jeová, a quem Cristo se referiu repetidamente, chamando-o de Pai do Céu. Cristo também advertiu: “Arrependei- vos, porque está próximo o Reino dos Céus”. Cristo não disse que ele mesmo iria construir o Reino dos Céus. Entretanto, eu não digo que o Reino dos Céus está próximo, mas sim, que ele já chegou.

Atualmente, estou executando os preparativos básicos para a construção do Reino dos Céus. Ele ainda se processa em pequena escala, mas as pessoas estão admiradas com a força e os milagres surpreendentes que têm se manifestado. À medida que o Plano Divino, em forma de protótipo, avança passo a passo, por outro lado, mundialmente, o acerto de contas da Velha Civilização está sendo solicitado. Isso vem a ser o início do Juízo Final, que, em essência, é a distinção entre o Bem e o Mal. Ou seja, vamos entrar na fase em que o Mal perecerá e o Bem prosperará. Para isso, será incalculável o número de vítimas. O motivo da publicação deste livro está no amor de Deus, que, desejando reduzir ao mínimo o número de vítimas, dá o primeiro grito da salvação. Mesmo assim, da Velha Civilização Deus irá selecionar o Bem e o Mal, o certo e o errado. Aqueles que forem úteis serão poupados e, paralelamente, as pessoas más e sem esperança serão extintas para sempre. Infelizmente chegará esse momento.

Com o término do Juízo Final, evidentemente seguindo a ordem, terá início o projeto do Novo Mundo. A reforma de toda a cultura, nessa época de transição, será algo sem precedentes e que jamais poderemos ver no futuro. Sem dúvida, será a correção dos erros da Velha Civilização e a diretriz da Nova Civilização. Uma coisa, porém, nos deixa tristes: a grande purificação que com certeza sobrevirá, por causa das máculas que a humanidade veio acumulando ao longo de milhares de anos. Vou explanar com detalhes, e, para aqueles que lerem, felizmente será o mesmo que ter a corda da salvação à frente dos olhos. Portanto, devem agarrar sem qualquer vacilação. Com a corda da salvação eu estou avisando a humanidade, advertindo-lhe, em nome de Deus, que se arrependa. O que vem a ser isso, senão o grande amor de Deus? Conscientizando-se desse fato, devem mudar imediatamente seus O pão nosso de cada dia – O alimento espiritual do cotidiano 9 pensamentos e começar a preparar seu espírito. É fato decisivo que, no final do Julgamento, os homens de muitos pecados serão extintos e os de poucos pecados serão salvos. Quem acreditar nessa advertência terá vida eterna e, ao mesmo tempo, tornar-se-á habitante do Paraíso Terrestre, que será estabelecido no futuro. Através do presente livro, desejo conscientizar plenamente os leitores de quão profundo e amplo é o Plano do Supremo Deus e quão inferior e selvagem é a civilização atual, fazendo com que obtenham firme convicção.

Jornal Eiko no 170, Prefácio do livro “A Criação da civilização” – (20/08/52)

”O Pão Nosso de Cada Dia” pag.32

873 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário