Ricardino dos Santos Quaresma – NJ Boavista – Luanda/Angola

Chamo-me Ricardino dos Santos Quaresma, sou frequentador e dedico como auxiliar do grupo lua.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola no mês de setembro de 2017, através do irmão Didi.

Os motivos que me levaram a conhecer a igreja foram doença da minha esposa e dificuldades financeiras.

 Tudo iniciou quando a minha esposa foi ter o bebé. No hospital, uma enfermeira entregou-nos uma receita a fim de comprarmos medicamentos para ela tomar.

Como não tínhamos dinheiro, não compramos os medicamentos. O tempo foi passando e não conseguíamos cumprir com a receita médica, visto que eu estava há três meses sem receber salário na empresa.

Pedi ajuda às pessoas conhecidas, mas, sem êxito. Então, tomei a decisão de fazer um empréstimo ao meu patrão, a fim de resolvermos a situação.

Mesmo com tanto esforço, o meu pedido foi negado, o que aumentou ainda mais o meu desespero!

Entretanto, como os medicamentos não estavam a ser comprados a tempo, a doença agravou-se a ponto de minha esposa entrar em um estado crítico.

A única solução foi vender todos os eletrodomésticos de casa, para fazer a medicação. Assim, ela recuperou por completo.

Depois da recuperação da esposa, eu e mais 18 colegas do serviço decidimos fazer confusão com o dono da empresa para que ele realizasse   o pagamento dos salários em atraso.

Mesmo assim, o senhor só nos pagou metade do salário em atraso, o que ajudou-me na compra de novos eletrodomésticos.

Por causa da situação vivida, comecei a procurar biscates para sustentar a família, mas, sem êxito.

Para piorar a situação, certo dia, a minha esposa foi visitar uma amiga que estava muito doente e vivia próximo de casa. Posta lá, apareceu uma outra amiga, que de repente começou a sentir-se mal, sem ninguém saber o motivo da situação.

No decorrer da conversa, a minha esposa adormeceu profundamente e incorporou durante o sono. Ela começou a gritar e a outra vizinha que estava deitada a sentir-se mal, escutou toda a mensagem e depois explicou-lhe. No final, comprou-se fuba, ovos, óleo de palma e cigarros para esfregar no corpo da dona da casa que se encontrava doente.

Depois disso, a senhora recuperou e viajou para sua terra natal conforme a orientação do espírito que havia incorporado em minha esposa.

Depois deste episódio, minha esposa voltou a ficar novamente doente, por ter tratado a senhora conforme o espírito havia orientado.

Com o passar de tempo, a doença da mesma se manifestou na minha esposa e também começou a sonhar com ela que já era falecida. Aparecia em sonho como se fosse ao vivo.

Esta situação colocou-me num beco sem saída, pois não sabia para quem recorrer a fim de pedir ajuda.

Sem emprego nem dinheiro para levar a esposa ao hospital, pagar o aluguel da casa e sustentar a família, o desespero tomou conta de mim e voltei a vender todos os eletrodomésticos e a casa ficou vazia.

Por não pagar o aluguel, fomos expulsos de casa e passamos a viver sem paradeiro. Eu, a minha esposa e os meus dois filhos não tínhamos nada para comer. Passávamos dia e noite sem colocar qualquer alimento no estômago, apenas bebíamos água!

Certo dia, a minha esposa teve um sonho com a sua avó materna que já se encontra no mundo espiritual a dizer-lhe o seguinte: “Hoje a sua família está a sofrer bastante! Para a solução do seu problema, deves procurar a igreja da flor!”. O sonho repetiu-se várias vezes. Então, decidimos procurar a igreja e alguém que nos desse algo para comer.

Caminhávamos pelo bairro da Boavista Sonil, onde encontramos o irmão Didi que nos levou até a igreja.

Na unidade religiosa fomos recebidos pelo plantonista que após ouvir-nos atentamente, orientou as práticas básicas da fé

Cumprimos com as orientações sem dificuldades. Após dois meses, começámos a ter mudanças significativas na vida e passo a enumerá-las:

  • Com a prática intensiva do recebimento de Johrei, a doença da minha esposa sarou por completo, sem deixar vestígios.
  • Eu, que não tinha um emprego, consegui um emprego com um salário melhor, que nos permitiu alugar uma residência para vivermos e custear a alimentação.
  • A partir daquela data passamos a ter paz espiritual, coisa que não acontecia anteriormente.
  • Com todos os milagres que o Supremo Deus e o Messias Meishu-sama nos proporcionaram, pela minha ingratidão não agradecemos com a prática do donativo e desisti da igreja durante um certo período.

A experiência de fé que passo a relatar para os senhores, está relacionada com as práticas básicas da fé e a ingratidão ao Supremo Deus.

Depois dos milagres recebidos do supremo Deus e do Messias Meishu-sama na minha vida e da minha família, desisti da igreja por não entender a lei da purificação.

Por isso, comecei a criticar a igreja achando que era uma fantasia e adorava-se um Deus falso, visto que orávamos para uma foto que para mim não tinha significado nenhum e era uma incoerência diabólica.

Tempos depois, comecei a vivenciar vários problemas no seio familiar. O meu segundo filho começou a adoecer bastante, a minha esposa a queixar-se de dores em todo corpo, as minhas pernas inflamaram e para minha maior tristeza, meu filho partiu para o mundo espiritual.

Assim, depois de dois meses fui despedido do emprego com três meses de salário em atraso. Depois destes episódios, voltei a consultar a responsável da unidade religiosa, onde tive a oportunidade de fazer a minha reflexão profunda, explicando ponto por ponto a situação que estava a passar.

Todavia, a mesma orientou-me a voltar no ponto inicial da fé e lembrar as primeiras graças que havia recebido do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama. Disse também para fazer o donativo de pedido de perdão aos antepassados, distribuir flores e encaminhar pessoas na porta da nave, dedicar na limpeza do banheiro, fazer parte do grupo lua e participar na assistência religiosa nos lares.

Como estava a sofrer e queria sair do sofrimento, comecei a colocar em prática as orientações. Após um curto espaço de tempo, os resultados não se fizeram esperar:

  • Com força e determinação no recebimento de Johrei e dedicação diária da limpeza do banheiro, as dores que a minha esposa sentia, e a inflamação nas pernas que assolava-me, desapareceram por completo. A partir daquela data, voltamos a ter paz espiritual.

  • Com as dedicações realizadas por meio da limpeza, distribuição de flores e encaminhamento na porta da igreja e assistência nos lares, fui chamado na empresa onde trabalhava e pagaram-me o dinheiro em atraso com um aumento salarial. Deste modo, tive a oportunidade de alugar uma nova casa, comprar uma arca, fogão e outros aparelhos domésticos para ajudar a família no sustento de casa.

  • Nós, que tínhamos dificuldades de onde dormir e para comer, conseguimos ultrapassar tais dificuldades e hoje a minha esposa vende e faz os seus pequenos negócios na porta de casa.

  • O sofrimento já não faz parte da nossa vida e serve como estudo para o encaminhamento de outras pessoas na fé.

Com todas estas alegrias que Deus e Meishu-Sama nos proporcionaram por meio dos nossos antepassados, materializamos um donativo especial de gratidão em nome da família e o donativo de ingresso na fé. Eu e a minha esposa somos candidatos para a próxima outorga da luz Divina- Ohikari.

Com essa experiência de fé, aprendi que Deus está no comando de tudo! Basta estarmos no agrado Dele, que todas as nossas dificuldades Ele resolve!Aprendi ainda, que Meishu-Sama é o Messias esperado pela humanidade e o Johrei é a medicina do século XXI!

O meu compromisso é de participar na construção do Solo Sagrado e do Templo Messiânico de África, juntamente com os meus antepassados e outras pessoas também. Comprometo-me em participar na formação das cem mil famílias convictas até a conclusão do Solo Sagrado de África e ser o número um na felicidade do próximo.

Agradeço ao Supremo Deus, Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados a permissão de conhecer este maravilhoso caminho da Salvação.

Muito obrigado!

93 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário