Maria Najambela João – NJ Cidade – Kwanza-Sul/Angola

Chamo-me Maria Najambela João, sou membro há 3 anos e dedico como encarregada do Sanguetsu.

Conheci a Igreja Messiânica por causa do sofrimento da minha sobrinha de apenas 11 anos de idade, que era usada para prática de bruxaria no período noturno.

Com apenas 10 anos de idade, ela era usada pelas forças negativas. Certo dia, pelas 3 horas da manhã, sentiram que o ambiente espiritual estava pesado. Dirigiram-se ao altar do lar para fazer oração e uma hora depois, a menina que aparentemente estava dormindo, começou a gritar e reclamar para que não viessem buscá-la novamente! Quando o avô da menina perguntou a quem ela estava a se referir, respondeu que estava falar com uma tia e duas crianças que vêm buscar lhe todos os dias de noite para irem dançar em diferentes pontos da província de Benguela, como nas lojas, etc.

Ouvindo isso, lhe levaram ao altar do lar para agradecer e encaminhar todo sofrimento. Em busca de orientações, os avôs paternos foram aconselhados que a criança ficasse aos cuidados do pai. O meu irmão já se encontra no mundo espiritual e assim sendo, na condição de tia, fui orientada a procurar a Igreja Messiânica Mundial de Angola.

No Sumbe conheci um vizinho que já frequentava a Igreja, mas, eu tinha vergonha de pedir a ele que me levasse lá, pois eu criticava e falava mal da mesma sempre que me convidasse! Mas, no dia seguinte ganhei coragem e pedi a ele que me levasse. Ele agradeceu e levou-me à Igreja.

Já na Igreja, fomos recebidas pela plantonista, que nos orientou as práticas básicas da fé messiânica.

Cumpri com as orientações sem vacilar. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, atualmente a purificação da menina foi ultrapassada e já dedica em prol da felicidade do próximo.

Durante o cumprimento das orientações, descobri que padecia de mais problemas que a minha sobrinha.

Fui desprezada pelo meu esposo, tendo ficado com três filhos. Para me consolar desta frustração, busquei consolo no consumo exagerado de bebidas alcoólicas. Mas, mesmo assim não consegui o equilíbrio emocional que desejava. Como se não bastasse, fiquei depressiva e como consequência engordei muito. Assim que descobri que também estava a sofrer, agarrei-me nas práticas orientadas com as duas mãos. Após um mês, comecei a observar melhorias significativas. Depois de um tempo, esses problemas ficaram para trás e a minha sobrinha também superou o seu problema. Para melhor retribuir as bênçãos recebidas, tornei-me membro no dia 25 de julho de 2018. Depois que descobri que Meishu-Sama é o Messias esperado pela humanidade, parti ao serviço da Sua Obra, encaminhando todos os sofredores com quem eu me encontrei. De lá pra cá, encaminhei 300 pessoas, dos quais três se tornaram membros. Já vivenciei muitos milagres que hoje partilho alguns com os irmãos.

A experiência de fé que passo a relatar aos irmãos está relacionada com as dedicações em minha casa, nos vizinhos e participação nas orações às 21 e às 6 horas.

Uma vizinha que via vultos e tinha pesadelos, pedi que passasse a fazer vivência da flor sem saber o que com ela se passava. Ela dormia em casa de sua mãe sempre que o esposo estivesse de serviço. Dias depois, ganhou coragem de explicar-me o que acima mencionei e tudo foi ultrapassado com a ministração de Johrei e a vivência da flor em sua casa.

Atualmente, já vem buscar flores e passa a noite em sua casa mesmo o esposo estando de serviço. Já não vê vultos, não tem pesadelos e nem tão pouco vê fantasmas. Com esta mudança ocorrida na sua vida, tomou a decisão de praticar as orientações e passou a receber Johrei com frequência. Participa nos desafios das 6 e de 21 horas todos os dias e faz vivência da flor em sua casa frequentemente.

Certo dia estava a participar na dedicação de limpeza e logo no início da mesma, recebi notícia que a minha sobrinha estava a purificar com fortes dores de cabeça, febres altas, dores de barriga, diarreia, vômitos e muita fraqueza. Agradeci e pedi às minhas filhas que estavam com ela para fazerem o donativo de gratidão pela purificação e ministrar Johrei. Continuei com a dedicação mentalizando o que se passava com a sobrinha. Assim que terminou a dedicação, cheguei em casa e encontrei a menina a passar bem. Isso admirou bastante os que lá se encontravam.

Ainda durante o estado de emergência, decorreu o nascimento do meu bebê. O meu corpo apresentou sequelas pós-parto como anemia, dores de cabeça, fraqueza e tontura, deixando a família muito preocupada, principalmente minha mãe. Mas, com a ministração do Johrei em família, a vivência da flor nas vizinhas e a prática do donativo especial, duas semanas depois, tudo sumiu, o que para mim e a minha família serviu como mais um aprendizado.

Um jovem de 22 anos de idade que passava vida a consumir drogas e a fazer muitas coisas erradas. Apresentava um perfil assustador, chegando ao ponto de as pessoas fugirem dele. Não se cuidava, inclusive do seu cabelo, que era muito desorganizado. Trabalha como pescador, mas, não conseguia fazer uma boa gestão dos seus recursos e sonhava mal.

Certo dia, passou ao lado da minha casa e eu vendo-o tão desamparado chamei-o e ministrei-lhe Johrei. Sugeri que passasse a vir em minha casa para ter um melhor acompanhamento. Ele obedeceu e passou frequentar. Daí em diante passou a apresentar bons comportamentos, a se organizar melhor, cortou o seu cabelo e passou a me entregar os seus valores para que eu guardasse.

Hoje, todas as pessoas que o fugiam, se aproximam dele normalmente. Comentam a experiência da sua vida passada e do quão bom homem ele se tornou.

Fruto da minha entrega ao servir para o bem do próximo do mundo, mudaram muitas coisas na minha vida. Certo dia apareceu em casa uma amiga que não via há algum tempo e agraciou-me com bens alimentares e alguns valores monetários.

Com essas experiências, aprendi que Meishu-Sama é o Messias esperado pela humanidade e quando nos preocupamos com o sofrimento de outras pessoas, Deus se encarrega em solucionar os nossos!

O meu compromisso é de aprofundar ainda mais na dor e no sofrimento de outras pessoas!

Muito obrigada!

 

94 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário