Paulina Wandi – JC Lobito/Benguela/Angola

Chamo-me Paulina Wandi, sou membro e dedico como encarregada da rede da salvação do Bairro Novo.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o encaminhamento e acompanhamento.

Após receber a tarefa de dedicar como encarregada da unidade, certa vez de regresso à casa, deparei-me com duas senhoras na rua, onde uma delas passava mal. Perdeu os sentidos e se encontrava no chão. Preocupada, dirigi-me a elas pedindo se podia fazer uma oração, o que foi aceite. Ministrando Johrei durante 30 minutos, a senhora recuperou. Procuraram saber sobre a oração e qual era a igreja. No final de nosso encontro, trocamos os terminais, agradeceram o gesto e desde aquela data, tornaram-se frequentadoras. Hoje, são candidatas à próxima outorga.

 No mês de Abril, período em que já nos encontrávamos em estado de emergência, como forma de prevenção da Covid 19, certo dia, algumas senhoras vindas da Catumbela, por engano, dirigiram-se ao meu quintal, à procura de uma santa para tratamentos tradicionais. Informei que não conhecia mas, procurei de imediato saber  entre elas quem estava doente, ao que, a Sra. mais velha respondeu que todas elas estavam mas, que o motivo que as levava a procurar a santa, era sua filha de 28 anos, que sofria com epilepsia há mais de 12 anos e  se agravou nos últimos 4 anos. Diariamente tinha crises, interrompeu seus estudos passando o dia todo dentro de casa e sendo mãe solteira, seus dois filhos, estavam ao cuidado da avó. Ao ouvir o relato, fiquei comovida, apresentando o Johrei e seu poder, pedindo que experimentassem e falei da minha experiência nesse sentido. Depois de um mês de recebimento de Johrei, a jovem que tinha crises e caía todos os dias, deixou de o fazer. Com a saúde restabelecida, hoje cuida de seus filhos levando uma vida normal, encontrando-se a dedicar activamente. Sua mãe, que sofria com insónia e dores no corpo, também melhorou e frequenta a igreja.

Outro caso, é o de uma vizinha, que veio ter comigo em casa, dizendo que sua filha estava a passar mal e precisava de oração com urgência. Lá, encontrei a menina estendida no chão, um fogareiro aceso no interior da sala, que impedia a visibilidade. De imediato, pedi que o retirassem, a avó da menina, que é curandeira, veio até mim explicando que a neta caiu de repente sem saberem como. Tinham feito de tudo sem resultado e a única esperança seria a oração pois, seu outro neto já tinha sido salvo com a oração da nossa igreja. Naquele momento de tão grande responsabilidade, solicitei à família no sentido de fazermos um donativo e de seguida comecei a ministrar Johrei. Passou-se uma hora e a menina continuava inerte.

Os familiares, ansiosos, olhavam para mim. Dentro de mim orava: “Meishu-Sama, se essa menina falecer, não saberei como resolver! Por favor, não me abandone!”. Depois de 2 horas, a menina, que já estava gelada, abriu os olhos e em seguida reagiu satisfatoriamente. Sua mãe perguntou porque ela estava naquele estado, ao que explicou que depois de um sonho que teve com uma vizinha, no qual prometeu matá-la, a mesma ao acordar, ficou sem acção e momentos depois, perdeu os sentidos.

Os demais membros da família admirados, se interrogava: “Como uma simples mão é capaz de livrar alguém da morte?”. Desde aquela data, a menina passou a receber Johrei na unidade e em minha casa, junto com sua irmã e se tornaram frequentadoras. Sua avó, uma vez mais, reconheceu a grandiosidade dos milagres ocorridos através do Johrei!

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigada!

89 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário