ERMELINDA JOSÉ MAPO – JC MAXAQUENE/MOÇAMBIQUE

Chamo-me Ermelinda José Mapo, sou membro e dedico como assistente religiosa do Grupo Lua.

A experiência de fé que gostaria de compartilhar com os queridos irmãos, está relacionada com o Sorei-Saishi.

Tenho a realçar que bem no dia da minha outorga no ano passado tive a permissão de ganhar um emprego que sempre vinha procurando e sempre encontrava dificuldades. Contudo, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, ganhei a permissão de conseguir.

Após um tempo de trabalho, comecei a não ter mais tempo de dedicar e participar das dedicações e muito menos fazer devidamente o acompanhamento do meu Sorei-Saishi. Com o passar do tempo, comecei a purificar com conflitos no lar, vivia sempre brigando com meu atual esposo sem motivos plausíveis, chegando até à agressão física. No meu trabalho, era acusada de roubos subsequentes pelo meu patronato.

No final do mês de agosto do corrente ano, já cansada de tanto barulho, decidi rescindir o contrato de trabalho. No mesmo dia após esse episódio, decidi ir à igreja a fim de agradecer pela purificação, que estava a vivenciar. Ao chegar na igreja, pedi ao missionário para fazer oração comigo no altar. Porém, antes de fazermos a oração, o missionário, vendo o meu semblante triste, perguntou-me o que estava a se passar e por que já não vinha à igreja. Disse que era por causa do trabalho, mas, já estava novamente desempregada e não estava a entender o por que daquela purificação.

Após a minha reflexão, perguntou-me como estava a minha dedicação e como estava o meu Sorei-Saishi, se estava a dar o devido acompanhamento aos meus antepassados e a fazer o plantão com a rede da salvação. Após fazer-me estas perguntas, pude reflectir sobre tudo isso. Ele falou igualmente sobre a sua importância e por que deveríamos fazer. Foi fundamental a conversa que tive com o missionário pois, consegui notar falhas na minha dedicação e descobri o real motivo da minha purificação. Após a reflexão profunda, fomos ao altar pedir perdão e agradecer ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados por terem me advertido através daquelas situações. Também assumi o compromisso de fazer o plantão 2 vezes por semana.

Marquei no dia seguinte com a missionária responsável pelo Sorei-Saishi para fazer a renovação do mesmo e o assentamento de alguns troncos que não havia feito. Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama, horas depois de fazer o Sorei-Saishi, recebi uma chamada do meu irmão que sempre criticava a igreja e   opinava negativamente sobre as minhas dedicações, a querer conhecer a igreja a fim de começar a frequentá-la. Graças a deus e ao Messias Meishu-Sama!

Duas semanas depois, liguei pra a minha patroa a perguntar sobre os possíveis pagamentos do meu salário, uma vez que já não estava mais a trabalhar. Ela disse que não tinha me despedido e houve um mal-entendido, pois a pessoa que fazia o desaparecimento dos bens que eram roubados, era a minha colega. Disse que me enviaria o valor do salário dos dias trabalhados, mas, caso quisesse voltar a trabalhar, não haveria problema algum!

Assim, pude comprovar realmente que tudo que passamos como purificação ou graças vem pra nos educar para o nosso crescimento na fé!

Hoje, estou feliz e os conflitos que vivia no meu lar estão a ser ultrapassados. Fiz o meu donativo de gratidão por mais uma graça recebida e cumpro com o meu plantão regularmente!

O meu compromisso é de me esforçar na dedicação de trazer pessoas para este caminho de luz para que elas possam ser salvas, tal como eu fui pelo Messias Meishu-Sama!

Já encaminhei muitas pessoas e tenho a minha horta caseira feita!

80 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário