Paulino Armindo – NJ Caponte Cite/ Zona 3 – Benguela-Angola

Chamo-me Paulino Armindo, sou missionário e dedico como Encarregado Lua.

A experiência de fé que passo a relatar para os senhores, está relacionada com o poder do johrei

No mês de Maio do ano em curso, a minha filha, começou apresentar indícios de loucura, situação que se foi agravando cada vez mais.

Certo dia, a mãe apareceu em minha casa por volta das 19 horas a chorar, dizendo que a nossa filha tinha caído de repente, perdeu os sentidos e sua pulsação estava muito fraca.

Lhe levamos ao posto médico, e ao observá-la, o enfermeiro disse-nos que ela tinha tido um AVC e não poderia fazer mais nada. Alguns familiares diziam para levá-la ao hospital geral.

Coloquei-a nas costas e fomos à Rede de Salvação do bairro, visto que mesmo em estado de isolamento social, não pararam de dedicar. Os familiares, aflitos, me seguiam lamuriando e alguns diziam que eu não estava no meu juízo perfeito.

É de realçar que a mãe é membro da Igreja mas, tinha perdido força espiritual e o seu Ohikari desconsagrou.

Na Rede da Salvação, dirigimo-nos ao retrato de Meishu-Sama, materializamos o donativo de pedido de perdão aos antepassados, ministrando Johrei acompanhado da oração. Uma hora depois, ela começou a abrir os olhos. Continuamos a ministrar Johrei e 30 minutos depois, o dedo do pé mexeu. A família, furiosa, insistia que a levássemos ao hospital.

No entanto, a encarregada da rede disse-me que o problema já estava entregue nas mãos do Supremo Deus e poderíamos levá-la sem problemas.

No hospital, colocaram-na de imediato no oxigénio mas, enquanto a enfermeira prestava-lhe os primeiros socorros, eu continuava a lhe ministrar Johrei. O médico dizia que a situação era bastante crítica e  iriam evacuá-la para a sala de cuidados intensivos.

No meu íntimo, pedia humildemente ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-sama, juntamente com os meus Antepassados, que estendessem as mãos, porque eu já não sabia o que é ficar muito tempo num hospital.

Ao completar 30 minutos de ministração de Johrei, a menina abriu os olhos e os médicos admirados, suspenderam de imediato o soro. Perguntaram o seu nome completo para testar a lucidez ao que ela respondeu corretamente.

O médico disse-me que ela teve muita sorte pois pelo estado em que estava ao chegar ao hospital, não tinham esperança que ela iria sobreviver. No mesmo dia, por volta das 22horas, deram-lhe alta.

Levei-a para a minha casa, e fui dando assistência com o Johrei e dedicamos juntos no Pólo Agrícola da Rádio.

Um mês depois, regressou para casa da mãe, continua a dedicar no Pólo e está a frequentar a Igreja. Com isso, sua mãe despertou para a missão e voltou a dedicar!

Aprendi que quando recebemos uma purificação, devemos manter a calma, entregando tudo nas mãos do Supremo Deus, tudo passa!

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, por me conduzirem a este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigado!

134 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário