Culto do Setsubun e Início da Luta Armada em Angola – 4 de Fevereiro de 2021

Culto do Alusivo ao Setsubun e ao dia 4 de fevereiro, dia do início da luta armada em Angola 

4 de Fevereiro de 2021

Saudação do Presidente da IMM África

Reverendo Claudio Cristiano Leal Pinheiro

 

Bom dia a todos!

Os Senhores estão a passar bem?

Parabéns a todos pelo culto do dia 4 Fevereiro!

Essa é uma data muito importante no calendário Messiânico.

Quero agradecer muito a todos os senhores pelo esforço sincero na dedicação em prol da expansão da Obra do Messias Meishu-Sama pelo nosso querido continente Africano, pela Rússia, por Cuba, pelo mundo inteiro, e a todos os irmãos que fora da África estão a assistir connosco também. Vamos juntos concretizar o ideal do Supremo Deus e do Messias Meishu-Sama que é a construção do Paraíso Terrestre.

Muito obrigado a nossa jovem pela maravilhosa experiência de fé que foi lida da província de Benguela. É uma alegria grande poder ouvi-la com 12 anos de idade já somando experiências de fé com a prática do Johrei e dos ensinamentos, já despertando para o servir. É uma alegria, uma esperança que brota em nosso coração quando ouvimos isso, para mostrar que apesar de tanta coisa ruim que está a acontecer no mundo, o nosso planeta ainda tem jeito, nós temos como chegar na construção do Paraíso, na salvação da humanidade! É possível e as experiências nos mostram isso, principalmente quando vemos as crianças e jovens a despertar para o altruísmo, para o servir no dia-a-dia, mostrando empenho na construção de um mundo melhor.

Essa data, o 4 fevereiro, no Japão é chamada de culto do “risshun”. É uma data importante porque a partir do dia 4 é que o mundo espiritual vibra no sentido de eliminar as máculas criadas durante a era da noite. Milhares de anos atrás o mundo, a partir do Japão, era regido pelo Deus “Kunitokotatchi no Mikoto”. Ele era muito justo, muito correcto, era extremamente rigoroso, ele não deixava as pessoas praticarem o mal, o egoísmo, o materialismo. Ele punia severamente. Por isso, um grupo se uniu para derrubá-lo, para tirá-lo do poder. E assim ele foi derrubado, foi preso, depois foi morto e quando fizeram isso enterraram-no numa caverna, pegaram as sementes da soja e queimaram, dizendo: “Você só vai voltar quando essa soja voltar a brotar! “. Mas, a soja queimada não tem como brotar.

Por essa razão é que no Japão é comum nos dias 3 e 4 de fevereiro, as pessoas jogarem soja queimada para fora de casa e dizerem “demónio para fora, felicidade para dentro”. Mas, para nós messiânicos, Meishu-Sama nos ensinou que isso está errado pois o diabo que eles falam para ir para fora refere-se a um Deus muito elevado que pregava a justiça. E o que eles achavam que é felicidade, era a felicidade ilusória, fruto do egoísmo e do materialismo; é uma felicidade que a pessoa acha que vai ter mesmo prejudicando o seu próximo.

Quando o Deus Kunitokotatchi, que vivia aqui no mundo material, morreu, o seu espírito tornou-se no “Enma Daio”, o responsável por julgar as pessoas no mundo espiritual. Mas, no dia 4 Fevereiro de 1954 Meishu-Sama preparava-se para fazer o culto e recebeu uma pintura do Enma Daio feita na China há séculos atrás, e também recebeu o “Biombo das Ameixeiras”. E então, Meishu- Sama sentiu o Mundo Espiritual a mostrar que a partir daquele dia, o Enma Daio não haveria de julgar somente no Mundo Espiritual. Que a partir daquela data, iria começar a julgar as pessoas também a partir daqui do mundo material. Por isso é que na era da noite quando a pessoa praticava o mal demorava para a lei da causa e efeito actuar, demorava para pagar pelo que fazia.

Meishu-Sama disse nesse dia 4 fevereiro: “Hoje a soja brotou; o Deus da justiça voltou para julgar a partir do Mundo Material!”. Parecia que não estava a acontecer nada, mas ele falou que a partir daquele dia (4 de fevereiro) começou o juízo final, aqui na face da terra. Então, todo dia 4 de fevereiro aumenta a luz no sentido de eliminar as máculas que acumulamos durante a era da noite e isso intensifica até o dia 15 junho. E no dia 15 Junho é liberada uma luz para a construção do Paraíso Terrestre. Por isso que é tão importante essa data do dia 4 Fevereiro e também é importante nos prepararmos para o dia 15 Junho.

Como nos referimos no início do ano, esse ano em particular completam 90 anos desde que começou a transição da noite para o dia no Mundo Espiritual. Vai encerrar o terceiro ciclo de 30 anos. É muito importante esse próximo 15 Junho e por isso vamos continuar a nos preparar para essa data.

Nós temos feito as orações diariamente e como disse, era para orarmos até ao dia 4 Fevereiro. Mas, vemos que é melhor continuar com essa prática até ao dia 15 Junho. Temos orado, além dos cultos matinais e vesperais, às 20 horas da África do Sul e Moçambique e às 19 horas de Angola, no Brasil são 15 horas, com o objectivo de orar pela humanidade, orar para as pessoas que nós sabemos que estão a enfrentar dificuldades em particular, os amigos, conhecidos, pessoas que percebemos que estão a enfrentar problemas.

Peço que fortaleçamos essa corrente de oração, para agradecer ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama, pedir força para que essas pessoas, mesmo no meio de todas essas dificuldades consigam encontrar-se com o Supremo Deus, possam despertar e cumprir a sua missão e participarem na construção do Paraíso Terrestre e salvação da humanidade.

É muito importante continuarmos com essa prática. Ao mesmo tempo, ouvimos que durante a era da noite, movidos pelo egoísmo e pelo materialismo, geramos muito sofrimento; geramos destruição na vida das outras pessoas, na vida do nosso planeta! Então, precisamos limpar essas nuvens que acumulamos juntamente com os nossos ancestrais e antepassados. E isso precisará ser através da prática do altruísmo e do espiritualismo. Mas, concretamente, o que é praticar o espiritualismo e o altruísmo?

No ensinamento que ouvimos hoje Meishu-Sama deixa bem claro quando fala sobre “Bondade e Cortesia” Alicerce do Paraíso vol. 4:

 “Ao observar as pessoas da actualidade, acredito que a bondade e a cortesia são as qualidades que mais faltam a elas. Vou tecer comentários sobre o assunto, tomando a nossa Igreja como base. Existe um critério que permite avaliar a evolução da fé e o polimento da alma”.

Porque para ultrapassar a fase do juízo final no ensinamento “O que é a Igreja Messiânica Mundial” (Alicerce do Paraíso vol. 1) Meishu-Sama explica que é através da fé. Nós vamos ultrapassar essa fase difícil com grandes tribulações, através da prática da fé e aqui Meishu-Sama ensina:

Existe um critério que permite avaliar a evolução da fé e o polimento da alma. Essa avaliação não é tão complicada quanto parece. Possui alma polida, aquela que demonstra esse tipo de sentimento e postura, pois este ponto é o que mais evidencia o valor da fé”. Bondade e cortesia.

“Uma pessoa assim será estimada e respeitada por todos, e suas atitudes se tornarão uma silenciosa divulgação de fé. Ao observar o mundo contemporâneo, notamos a demasiada escassez de bondade e cortesia.

Por toda parte, existem pessoas que estão sempre à procura dos defeitos alheios, odiando e repreendendo o próximo. Infelizmente, presenciamos fatos realmente repugnantes. Podemos dizer que, sobretudo, a cortesia é realmente escassa nas pessoas da actualidade. Por serem egoístas, exibicionistas e argumentadoras, não se importam muito em serem malquistas pelos outros. Por conseguinte, não há outra forma de interpretar, senão que o liberalismo excessivo as tornou adeptas do egocentrismo”.

As pessoas não se preocupam com o que vão falar, o que vão fazer, se vai prejudicar os outros; ouvir uma coisa e mesmo sem saber se é verdade ou mentira sair divulgando, começar a falar. E assim começam a plantar a semente da sua própria infelicidade, da sua própria desgraça. Vão construindo um destino infeliz movidos pelo egoísmo e pelo materialismo. Isso é porque falta essa crença no invisível, essa preocupação em servir o próximo e o mundo, em respeitar o seu próximo, o seu semelhante.

E Meishu-Sama continua:

“O mais vergonhoso é revelar os segredos das pessoas e defender ideias de exclusão, demonstrando uma grande falta de empatia.”.

Não conseguem se colocar no lugar do outro, ou seja, você pensar que antes de fazer qualquer coisa: “Será que eu gostaria que fizessem aquilo comigo, ou com as pessoas mais próximas de mim!?”. Se todas as pessoas fizessem isso antes de falar ou fazer alguma coisa, já diminuiria radicalmente os males do mundo.

“Com o aumento de pessoas dessa natureza, a sociedade torna-se sombria e fria, crescendo cada vez mais o número de pessimistas com relação à vida.

 Ultimamente, a quantidade de suicidas é grande, mas será que a causa não estará neste ponto? Assim sendo, a verdadeira civilização resultará do crescente número de pessoas que agem conforme o cavalheirismo inglês ou a filantropia americana. Dessa maneira, a ética social permitirá a formação de uma sociedade agradável e boa de se viver. Se considerarmos tal sociedade um paraíso neste mundo, poderemos afirmar que este se encontra, de facto, ao nosso alcance.

Observando por outro ângulo, actualmente o turismo no Japão é defendido como assunto de suma importância, em termos de estratégia de política nacional. De facto, as instalações materiais são fundamentais. No entanto, creio que o mais importante é causar uma boa impressão aos visitantes estrangeiros. Assim sendo, no contacto com estes, é preciso que as três condições como a bondade, a cortesia e a higiene estejam presentes, pois, além de não custarem dinheiro, são elementos essenciais para atrair os turistas estrangeiros”.

Bondade, cortesia e higiene, prática de limpeza. Meishu-Sama conclui:

“A condição fundamental para a formação de pessoas com essas características é, sem dúvida, a fé. É com base nessa directriz que nossa Igreja vem-se empenhando cada vez mais.”.

 Por isso que é importante nesse dia de hoje, 4 de Fevereiro, como preparação para o Culto do Paraíso no próximo dia 15 Junho, nós messiânicos começarmos a aprofundar nessa prática da bondade, da cortesia, higiene e começar pela nossa casa, pelo nosso local de trabalho, por onde frequentamos. Muitas vezes eu vejo pessoas que dizem assim: “Eu falo para minha família vir para a igreja e eles não aceitam, já falei, e falam bonito: “Eu dedico, mas não aceitam e eles não entendem!”.

 Mas como é que você se comporta em casa? Você pratica a bondade, higiene e a cortesia em sua casa? Como é que você cumprimenta a sua família? Você costuma pedir por favor? Costuma dizer “muito obrigado”! As pessoas em sua casa fazem isso com você? Você costuma dizer “me desculpa”, “eu errei”, no seu local de trabalho? Você pratica isso onde você frequenta?

Mais do que a difusão falando sobre Meishu-Sama, falando sobre os ensinamentos, a nossa atitude no dia-a-dia é que vai atrair e despertar as pessoas e nós precisamos praticar como Meishu-Sama fala e bem claro:

 “Dessa maneira, a ética social permitirá a formação de uma sociedade agradável e boa de se viver. Se considerarmos tal sociedade um paraíso neste mundo, poderemos afirmar que este se encontra, de facto, ao nosso alcance.”.

É possível, bondade, cortesia e higiene não custam dinheiro nenhum, não precisam entrar para o orçamento do estado, nem para o orçamento familiar, basta a cada um de nós começar a praticar em casa, na igreja, na escola, no trabalho, onde quer que a gente vá! E volto a repetir: durante a era da noite fomos movidos pelo egoísmo e pelo materialismo. Desse modo, o nosso retorno para Deus, para limpar as máculas que acumulamos e para começar a construção do Paraíso, começa pela prática do espiritualismo do altruísmo, concretamente a bondade, a cortesia e higiene.

Então vamos nos preocupar em desenvolver essa prática a partir da nossa casa, do trabalho, da escola, na rua. Quero agradecer muito aos que tem feito as campanhas de limpeza em volta das unidades, em volta das suas casas, sempre de acordo com autorização da lei de cada local. Como tenho dito sempre para os senhores, devemos trabalhar de acordo com as leis de cada país, de cada estado, de cada município, cada província. Saibamos que esse esforço está a gerar uma grande mudança. Vamos intensificar para, pelo menos uma vez por semana, a partir de cada unidade religiosa realizarmos a limpeza das ruas, a montagem de hortas caseiras, de hortas comunitárias, e junto com as hortas, vamos plantar flores e árvores. Vamos levar isso para as pessoas, levar essa esperança!

Nós vamos ter agora nesse final de semana, o culto mensal de gratidão nos países no sábado e no domingo. No dia 10 de fevereiro, próxima quarta-feira, vamos fazer o nosso Culto especial de ascensão do Messias Meishu-Sama. Será transmitido online através do Facebook e do nosso canal do YouTube.

Além da prática da bondade, cortesia, higiene, da limpeza, como preparação, junto com as nossas práticas básicas principalmente do Johrei e dos ensinamentos, gostaria de pedir aos fiéis de toda a África, Rússia e Cuba para fazermos as vivências de Ikebana em todos os   lares dos nossos membros, frequentadores, vizinhos, amigos, conhecidos.

Gostaria que pudéssemos levar o amor de Deus, a luz do Deus supremo Deus e do Messias Meishu-Sama, através da prática da flor com as famílias. Durante essa fase da pandemia, não só a covid 19, mas outras doenças também estão a aumentar muito no mundo todo. Existe um ambiente de medo, de desesperança; muita gente a perder o emprego, muitos jovens sem conseguir voltar a estudar, muita gente achando que a vida não tem jeito. Nós messiânicos precisamos levar essa força para os lares e mostrar que é possível, mesmo no meio dessa tempestade, conseguirmos ultrapassá-la e construirmos um mundo melhor!

Uma forma ampla de fazer isso, é através da beleza da flor! A flor tem uma força muito grande para materializar o paraíso a partir do nosso lar, porque quando eu tenho mais contacto com a flor, a sua beleza tranquiliza o meu sentimento! Por isso é que gostaria de pedir para os senhores para fazermos essa campanha das vivências em todos os lares messiânicos. Agora, vou convidar a professora Tatiana que vai explicar o passo-a-passo para essas vivências. Preparamos um pequeno guia que vai ser posto no site e nas nossas páginas para os senhores poderem ter acesso.

O nosso objetivo é que o maior número possível de famílias em todo o nosso planeta possa participar dessa preparação para o Culto do Paraíso fazendo essa vivência nos seus lares! Aproveito para pedir aos senhores para tirarem fotos das vivências e mandarem para nós com as experiências, o que é que mudou com essa prática.

Para fazermos a vivência, vamos primeiro fazer uma limpeza profunda em casa, preparar o ambiente para que possamos entrar com a flor de Meishu-Sama e a partir dessa vivência e da prática de ter uma Ikebana em todos os cómodos da casa esses locais se transformem em lares de luz, protótipos do Paraíso, alicerces da construção do paraíso na face da terra!

Estarei com os senhores no dia 10, no Culto de Ascensão do Fundador!

Muito obrigado!

147 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário