Celina Carvalho – JC Tchinguar – Luanda

Chamo-me Celina da Silva Texeira de Carvalho, sou membro e dedico como assistente do grupo lua.

Conheci a Igreja Messiânica há 12 anos por intermédio da minha irmã.

Os motivos que me levaram a conhecer a igreja foram conflitos no lar e desemprego.

Na igreja, fui recebida pelo plantonista que após ouvir-me atentamente orientou-me as práticas básicas da Igreja Messiânica que cumpri com dificuldades pois, na altura, o meu marido implicava com a flor.

Nessa altura passei a agradecer através da prática do donativo, receber Johrei e cuidar de outras pessoas.

Foi assim que o meu esposo ganhou compreensão e houveram muitas mudanças: o meu esposo conseguiu um emprego, os negócios melhoraram, conseguimos um terreno e construímos a nossa casa. Com essas mudanças, materializei um donativo de ingresso na fé e posteriormente um donativo de outorga. Depois de me tornar membro e como tinha êxitos nos negócios, confesso que já não honrava o compromisso assumido com Deus e Meishu-Sama!

Algum tempo depois, comecei a notar fracasso nos negócios, doenças constantes dos filhos e a perda do emprego do meu esposo. Nessa altura, também perdi o sagrado Ohikari. Foi neste período de total fracasso em que, desesperados, fizemos um crédito no banco.

Tentando superar as dificuldades com estes valores, nada nos dava certo. Assim, entramos em dívida com o banco. Neste período, pressionados pelo banco, nos pediam para que abandonássemos a casa. O que mais dava pena eram os filhos que diziam: “Papá, para onde iremos agora?”. Foi nessa altura que percebi que havia caído na ingratidão!

Através desta reflexão, voltei à nave onde juntamente com o orientador reassumi meu compromisso na fé. No 3ª dia do meu plantão, recebi um telefonema do banco e, assustada com a dívida que tinha, pedi-lhes que ligassem mais tarde na presença do meu esposo.

De acordo com o combinado, junto do esposo recebemos o telefonema e nós disseram: ” Não se preocupem com o valor que têm como dívida. Mas, agradecemos que, em vez de tudo, nos devolvem apenas menos da metade do valor e podem pagar o resto em prestações até liquidar!”.

Esta notícia foi recebida com alívio, pois estávamos prestes a vender a casa com o objetivo de pagar a dívida!

A Experiência de fé a seguir, está relacionada com a desobediência no cumprimento das tarefas.

Mesmo com incansáveis mudanças que acima relatei, o egoísmo e o apego nos meus afazeres tomaram conta de mim!

A certa altura, notei que o conflito com meu esposo voltou, porque eu pressionava-o para procurar emprego. Ele chateou-se comigo, tirando os meus pertences de dentro de casa e passei a dormir no quintal com as crianças durante três dias. Com este comportamento, decidi levar o caso ao tribunal, mas, uma voz dizia: “Vai à igreja!”. Assim sendo, fui à nave e mais uma vez constatei a grandiosidade e força nas orientações do Messias Meishu-Sama através dos nossos orientadores.

Comecei com o recebimento do Johrei, distribuição de flores e encaminhamento de pessoas à porta da unidade. No quarto dia de prática dessa dedicação, de regresso à casa, meu esposo chamou-me e disse: ” Não sei porque fiz isto contigo, uma vez que tinhas razão!”. De imediato, fui à nave e materializei um donativo de agradecimento e de regresso, constatei que ele havia posto as minhas coisas dentro de casa.

Dias depois, meu esposo recebeu três propostas de emprego, onde ficou com a melhor delas. Eu também recebi uma proposta para desenvolver os meus negócios!

Aprendi que não existe nada que nos proporcione a felicidade se não cumprirmos com as orientações dos nossos superiores!

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão de conhecer este caminho da salvação!

Muito obrigada!

121 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário