Gil Cambenge – CA Sumbe – Kwanza-Sul – Angola

Chamo-me Gil Raúl Cambenge, sou membro. Conheci a Igreja Messiânica em 2007.

Os motivos que me levaram a ingressar nessa linda escola da salvação, foram acidentes constantes na família, conflitos no lar, desentendimentos no local de serviço, doenças. Doenças estas, que vitimaram, mortalmente, a minha primeira esposa e 3 filhos.

Na igreja, fui recebido pelo plantonista, que depois de ouvir-me atentamente, orientou-me as práticas básicas da Fé Messiânica.

Cumpri com todas as orientações sem muitas dificuldades. Em menos de 3 meses, vi os meus problemas se solucionando e no mesmo ano tornei-me membro para melhor servir na Obra Divina.

A experiência de fé que passo a relatar para os senhores, está relacionada com o poder da flor.

Há dois meses, havia recebido no meu local de trabalho, a visita para um recluso. Eram a sua irmã e esposa. Elas vinham com o objectivo de ver o seu familiar que se encontra detido no estabelecimento penitenciário do Sumbe. Contudo, no momento não é permitido receber visitas e não foi possível vê-lo. Deixaram apenas alguns pertences e partimos para minha casa, eu, o meu chefe e a irmã do recluso.

Em casa, a senhora fixou olhar na flor que estava na sala por alguns minutos. Depois dirigiu-se até a flor e com a cara trancada, agarrou-a com muita força e caiu.

Minutos depois, ela incorporou e de imediato chamei a minha esposa e filha para lhe ministrarem Johrei. Logo, os espíritos começaram a manifestar-se falando em várias línguas. Consegui perceber um pouco do que ela disse e me pareceu que ela e a sua cunhada, antes de terem vindo para visitar o seu parente, haviam passado em um sítio de tratamento a fim de fazerem coisas para libertarem o recluso. Porém, quando deparou-se com a luz da flor, entrou em choque e isso estragou os planos do curandeiro!

Depois que ela acordou, perguntou-me o que tinha naquela flor e apenas respondi que tinha luz e transmitia alegria. Convidei-a para frequentar a nossa igreja.

Essa senhora tornou-se frequentadora da nossa igreja no município de Porto Amboím.

Aprendi com esta experiência, que devemos intensificar o cumprimento das práticas básicas, ministrando Johrei e através da distribuição e vivência da flor, para poder despertar as pessoas sofredoras ao nosso redor!

O meu compromisso continuar a servir na Obra Divina.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus antepassados por me terem mostrado esse maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigado!

94 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário