Gustavo Muhongo – NJ Vitória é Certa – Luanda

Chamo-me Gustavo João Muhongo, sou membro e dedico como auxiliar do ensino.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola, por intermédio dos meus familiares. Em minha casa, todos tinham apanhado sarna, doença que assolou meus pais e meus irmãos durante cerca de 2 anos.

Com receio de ser contaminado, afastei-me, não querendo associar-me com ninguém, uma vez que não tinham preocupação nenhuma em ir aos hospitais. O que mais me preocupava era que faziam orações, acompanhados de pessoas que levantavam a mão e oravam numa língua muito estranha, dizendo que estavam a receber a Luz Divina. Ficava muito indignado e com pena deles, o que me levou a deixar de comer em casa. Naquela altura, eu era servo ministerial de uma outra denominação religiosa com outros conceitos. Pensava que na Igreja Messiânica adoravam ídolos e Deuses falsos o que me fazia bastante confusão. Depois de algum tempo, admirado, notei que todos estavam bem de saúde e perguntava-me como era isso possível?

O outro facto, é o que aconteceu com a minha irmã. Sofreu devido a complicações de saúde muito graves, que perduraram mais de 20 semanas, onde apesar de ter visto o primeiro milagre, ainda assim fiquei novamente indignado e todos diziam: “Mas, que igreja é esta? Porque não a levam para o hospital ou para o posto de saúde?”.

Com uma fé muito forte, continuavam ministrando Johrei acompanhado de orações e, tudo passou!

Comecei então a ter outra percepção sobre as orações e o Johrei, ficando muito curioso em saber, o que realmente era aquilo. Dessa forma, para satisfazer a minha curiosidade, comecei a ler alguns ensinamentos como a filosofia da salvação e o folheto Johrei e ciência, embora sendo proibido dentro da organização religiosa que seguia, pois, os membros não podem ter contactos com doutrinas de outras religiões ou familiares que se negam a servir essa denominação religiosa.

Foi então que, comecei a sofrer com fortes dores de estômago, pedindo que me ministrassem Johrei. Depois de 1 hora e 30 min de recebimento, tive vómitos e comecei a sentir-me bem.

Por gratidão, tornei-me membro para melhor retribuir estas graças, apesar de pertencer a outra religião, sendo outorgado em Março de 2009.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o recebimento de Johrei e agradecimento.

Na última semana do mês passado, comecei a purificar com infeção na pele na parte do abdómen e quadris, onde fiquei 2 dias sem ir trabalhar, em função das dores e febres, isto é, sexta e sábado. Assim, fui para casa, encontrei o pai, agradecemos a purificação e ministrou-me Johrei o fim-de-semana todo. Depois, fomos à horta caseira onde retiramos couve que serviu para a minha alimentação e aí comecei a sentir-me bem. Já na segunda-feira, fui trabalhar tranquilamente.

Na semana a seguir, eu e a minha esposa ficamos novamente incomodados. Eu fiquei com tosse, irritação na garganta, mal-estar e dificuldades para respirar. A minha esposa começou com fortes dores de dentes e chorava muito. Com a ministração de Johrei, acompanhado de donativo de gratidão e alimentando-nos com produtos naturais da nossa horta caseira, a purificação foi ultrapassada.

Aprendi que, devemos ter profunda gratidão pelas purificações e que o Johrei tem realmente a força para dissipar as nossas máculas e impurezas que se manifestam por meio de doença!

Neste momento, acompanho uma casa com 3 frequentadores.

O meu compromisso é de continuar a aprofundar nas diretrizes da nossa Igreja e ser obediente seguindo as orientações superiores.

Por permissão do supremo Deus, encaminhei mais de 30 pessoas à fé messiânica, das quais 5 tornaram-se membros.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela oportunidade de conhecer este maravilhoso caminho da salvação e de ser utilizado como instrumento na Obra Divina , sem esquecer os meus pais!

Muito obrigado!

94 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário