Yunilla Selimane – CA Maputo – Moçambique

Chamo-me Yunilla Thauany Abudo Selimane e tenho 10 anos de idade.

Desde o meu nascimento que conheço a Igreja Messiânica Mundial de Moçambique, através da minha mãe membro da Igreja.

A experiência de fé que gostaria de compartilhar com os irmãos, está relacionada com a oração e leitura dos ensinamentos no lar durante a pandemia.

No ano de 2020, por conta da pandemia, eu e os meus irmãos deixamos de participar com regularidade às aulas presenciais. Meu irmão mais novo, praticamente não estudou naquele ano, originando muita preocupação à minha mãe. Ela passou a exigir que meu pai por ser professor, fizesse as vezes da escola, passando ele a dar aulas a todos nós, uma vez que ele também acabou tendo que passar mais tempo em casa com a suspensão das aulas.

Vivíamos num ambiente tenso e de muito conflito, vendo nosso meu pai passar mais tempo fora de casa, dando pouca atenção à família e até pouco participativo ao que havíamos definido como deveres de todos.

Depois da festa da passagem de ano de 2020 a 2021, toda minha família purificou com a doença da covid-19, exceto o meu irmão gémeo, tendo ele se isolado para a casa dos meus avós maternos.

Ainda no mês de Janeiro de 2021, meus pais decidiram separar-se e nós ficamos em casa com a mãe, graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama.

Foi em meio a este sofrimento, que minha mãe orientou-nos a fazer oração diante da foto de Meishu-Sama e tirar entre 30 minutos a 1h de leitura dos ensinamentos. Todos os dias no final da tarde, participávamos da oração em família alargada com os meus avós, tios e primos maternos de forma virtual, na plataforma-zoom.

Quando fôssemos à casa do meu pai, esforçávamo-nos para convencê-lo a orar connosco, no que algumas vezes aceitava e outras não; minha mãe orientava para que orássemos mesmo sem ele, pois que, não devíamos quebrar a nossa marcha onde quer que estivéssemos.

Com estas marchas de oração, leitura dos ensinamentos, confecção de flores e algumas vezes distribuição pelas vizinhas e colegas da minha mãe no prédio onde moramos, tivemos as seguintes graças:

Nosso pai que havia deixado a casa em Janeiro de 2021, colocou uma professora para nos apoiar nas aulas virtuais e como minha tia passou a viver connosco, ela também nos ajudava bastante. Eu e meu irmão gémeo transitamos de classe com notas excelentes; meu irmão mais novo que ficara o ano de 2020 sem aulas, em 2021 conseguiu superar e passar de classe com notas de distinção. Meu pai retornou à casa, depois de 8 meses. Graças a Deus e ao Messias Meishu Sama, tivemos a permissão de fazer o donativo para o recebimento do Sagrado Ohikari logo após o nosso aniversário, o que se materializou no dia 12 de Dezembro de 2021, um dia após a entronização do Altar do Lar em nossa casa.

Com esta experiência de fé, aprendi que é importante cumprir com as orientações e que, com a leitura dos ensinamentos aprendemos como Meishu-Sama quer que um messiânico se comporte.

O meu compromisso é de continuar a ministrar Johrei aos vizinhos e colegas, ultrapassando a minha vergonha, como também de continuar a cumprir obedientemente, as orientações da minha mãe e demais superiores.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pelas graças que têm derramado sobre mim e minha família!

Muito obrigada!

54 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário