Ismoénia Machava – JC Central – Moçambique

Chamo-me Ismoénia Felicidade Elias Machava, sou missionária e estou integrada na Rede de Salvação Alegria, no grupo Terra.

A experiência de fé que passo a relatar, relaciona-se com o poder do Johrei e as outras práticas básicas:

Durante a adolescência, sofri muito com cólicas menstruais. Como as dores eram muito fortes, as vezes tinha que ficar acamada. Após alguns anos, as dores aconteciam mesmo fora do período menstrual. Vezes houve em que, de madrugada fui levada para o Banco de Socorros do Hospital de Maputo, por causa das dores insuportáveis. Vários curandeiros também foram frequentados mas sem sucesso, até que me fui habituando a conviver com essas dores.

Em 2015, inscrevi-me num ginásio pois estava com peso acima do ideal. Comecei a exercitar, emagreci, mas o volume do meu ventre não diminuía e continuava com cólicas menstruais. Sofri de hemorragia durante muitos anos, mas achava que era o fluxo menstrual normal.

Marquei uma consulta de ginecologia onde me foi diagnosticado um mioma gigante, para o qual, a única solução seria fazer uma cirurgia. Entretanto, eu estava com anemia aguda isto é, com 5.3 de hemoglobina e não podia fazer a cirurgia nestas condições. Por outro lado, eu tinha medo, porque ouvia histórias de operações mal sucedidas e também acompanhei uma casa em que uma pessoa com um diagnóstico similar, não resistiu à operação e partiu para o mundo espiritual.

Comuniquei o meu estado de saúde ao ministro que orientou-me a agradecer pela purificação, me empenhar o máximo nas práticas básicas da fé e cuidar melhor da minha alimentação. Naquela altura, achei que após alguns meses, a purificação seria ultrapassada mas, foi o início de uma nova fase na minha vida.

Fiz consultas em mais seis clínicas em Maputo e uma na África do Sul, na esperança de ter um diagnóstico diferente, mas a recomendação foi a mesma: cirurgia. Na África do Sul, o médico disse ainda que, pela gravidade, eu deveria fazer a operação dentro de no máximo 6 meses, senão teria mais complicações. Entretanto, eu não me sentia pronta e tinha muito medo.

Contudo, esforcei-me no recebimento de Johrei, donativos de gratidão e outras práticas, com o objetivo de sair o quanto antes daquela situação.

Ainda naquela altura, peregrinei ao Solo Sagrado do Brasil para participar do Culto da Farta Colheita. Na véspera do culto, logo cedo, comecei a purificar com dores insuportáveis que me faziam chorar e me contorcer, tendo ficado naquele estado por quatro horas. Recebi assistência religiosa e apenas me lembro de responder a alguém mais ou menos em estado de transe “está bem, eu aceito”, e depois caí num sono profundo. Quando despertei, estava febril mas me sentia melhor e entendi que finalmente eu havia aceitado a purificação. No dia seguinte, participei do culto sem sobressaltos.

De volta a Maputo, continuei a me empenhar nas dedicações. Não me sentia à vontade com as minhas roupas, por isso trocava várias vezes de roupa antes de sair de casa; rejeitava a maioria dos convites para convívios, preferia andar a pé ou de transporte público e rejeitava oferecimento de boleias porque era muito desconfortável usar cinto de segurança. Enfrentei muitos embaraços nas instituições, pois me colocavam no atendimento prioritário pensando que se tratava de gravidez.

Graças a Deus e a Meishu-Sama, durante a purificação tive assistência e acompanhamento constante. Também tive o privilégio de sempre receber Johrei do Presidente, nas suas visitas a Maputo.

Peregrinei novamente para o Brasil e para o Japão. Foi assim que, finalmente me senti pronta para a cirurgia e decidi fazê-la, pois já me sentia tranquila, com muita paz, tendo desaparecido o medo que tinha. Depois de feito o donativo de gratidão, no dia 07 de Julho de 2021, após seis anos de purificação, aprimoramento e dedicação, fui operada, onde foi extraído um mioma que pesava 5Kg e 600 gramas. A cirurgia correu muito bem e foi um grande alívio, pois o peso do mioma já tinha inclusive afetado a postura da minha coluna vertebral.

Fiquei internada por apenas três dias, ficando em casa por mais dois meses em convalescença. Fiz a última consulta e recebi alta. Encontro-me muito bem de saúde e voltei às minhas atividades normais; também voltei a vestir as minhas roupas e com isso a minha autoestima subiu. Actualmente minha hemoglobina é de 14.4

Ao longo destes anos de purificação, aprendi muito sobre a importância de agradecer em qualquer circunstância. Ganhei mais compreensão sobre a eliminação das máculas e a importância do acompanhamento das casas porque existem pessoas que purificam, mas ainda não têm a permissão de conhecer a atuação do Messias Meishu-Sama nas suas vidas.

Agradeço a Deus e ao Messias Meishu-Sama, pela vida nova e pela permissão de dedicar na Obra Divina.

Muito obrigada!

73 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário