Arminda Dias – JC Cabaia – Benguela – Região Sul

Chamo-me Arminda Nassongo Dias e sou membro.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com as práticas básicas da nossa Igreja.

No princípio deste ano, o meu primo encontrava-se internado no Hospital do Lobito com o seu filho, que tinha um abcesso na perna e dava-lhe muitas dores. Enquanto esperava para ser operado, foi-lhe indicado uma semana de medicação. Quando soube, fui atá lá e comecei a dar assistência com Johrei. O menino não conseguia dormir e nem comer, ficando muito irrequieto. Depois de 2 horas de Johrei e oração, acabou por adormecer. No dia seguinte, fui encontrá-lo a brincar; os pais dos outros pacientes quando me viram, foram logo perguntando se também podia fazer a oração nos seus filhos dizendo: “Ontem assim que saíste o miúdo dormiu bem e não nos perturbou a noite como das outras vezes, por isso também queremos essa oração”.

Agradeci e ministrei Johrei a 4 pacientes que estavam na mesma sala com o meu sobrinho. Dia seguinte, 2 deles receberam alta e agradeceram bastante. No dia da operação do menino, fui ao hospital, ministrei-lhe Johrei por mais de 3 horas e depois fui para casa.

Nessa noite, o abcesso rebentou, deitando muito pus; os pais, preocupados, ligaram para mim e eu disse-lhes que ficassem calmos, que só tínhamos apenas que agradecer. No dia da operação, bem cedo, fui até lá e dei-lhe assistência. O abcesso continuava a deitar pus; minutos depois, a enfermeira apareceu para levá-lo, admirada pela forma que o encontrou; ao tentar colocá-lo no carrinho, ele próprio foi andando até à sala do bloco operatório, deixando todo mundo admirado. Os médicos, espantados, suspenderam a operação, indicando apenas curativos, no que, teve alta no dia seguinte. Neste momento os pais estão a frequentar a Igreja.

– Cuido de uma senhora que só recebia Johrei quando bem entendia. Certa vez, os filhos começaram a purificar e ela resolveu passar a frequentar uma outra denominação religiosa. Como a purificação não passava, decidiu procurar um outro pastor que vive no meu bairro; este depois de conversar com ela, perguntou-lhe se ela não conhecia ninguém da igreja que sempre passava por ali no bairro a distribuir flores. Ela respondeu que sim, tendo o pastor ainda dito: “A receita que te vou passar é a seguinte: procura alguém desta Igreja e pede a ela para fazer uma limpeza espiritual em sua casa, que está a precisar”.

No dia seguinte, quando ia ao mercado, ao passar em frente da sua casa, abordou-me, dizendo que não estava bem e que precisava da minha ajuda. Foi assim que, fui até à sua casa onde fiz limpeza e ornamentei com flores, tendo todos de casa participado. No final agradeceu, prometendo voltar a frequentar a Igreja.

Aprendi que, basta nos entregarmos de corpo e alma, cumprindo com sinceridade as orientações dos nossos superiores, que Deus abre as nossas portas.

Agradeço a Deus, ao Meishu-Sama e aos meus Antepassados, por conhecer este caminho da salvação.

Muito obrigada!

71 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário