Helena Cabral – NJ Mulundo – Luanda – R. Norte

Chamo-me Helena da Conceição Lazaro Cabral, sou membro e dedico como auxiliar do Grupo Lua desta Unidade.

 A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o donativo de construção, reflexão profunda e o despertar ao servir na Obra Divina.

Há alguns anos atrás, enfrentei conflitos no seio familiar, devido a um mal-entendido, que originou revoltas e desentendimentos entre os meus irmãos, tudo por causa da casa que a minha mãe deixou como herança antes de falecer. A residência, estava sob a responsabilidade da minha irmã cassula a quem minha mãe deixou todos os documentos em seu nome. Um de meus irmãos, à revelia, apoderara-se da casa, levando a que o mesmo fosse posto de parte.

Por outro lado, meu esposo, começou a ter conflitos com o seu chefe no local de trabalho, porque os colegas eram promovidos e ele não; essa situação já se arrastava há três anos e quando perguntasse sobre o assunto, era mandado para aguardar. Certo dia, quando se dirigia ao trabalho, uma viatura embateu no seu carro, causando danos. Porém, o motorista da outra viatura, na unidade policial, responsabilizou-se pelos gastos de reparação. Assim, a viatura foi levada ao mecânico, onde o causador do acidente meteu-se em fuga, para não assumir a responsabilidade.

Preocupada, fui procurar o responsável que me orientou o seguinte: aprofundar na ministração de Johrei, na leitura dos ensinamentos no lar, fazer limpeza e distribuição da flor com a família, cuidar dos vizinhos encaminhar o meu marido à Igreja, materializar o donativo diário e de construção do Solo Sagrado, fazer a reflexão profunda e pedir perdão ao meu irmão.

O meu marido já foi encaminhado, está a dedicar com afinco e tem peregrinado aos locais de maior luz. Posteriormente comecei a cuidar de casas de vizinhos que foram abertas pela primeira vez, colocando as minhas dedicações como foco principal da minha tarefa diária sem hesitar. Para minha surpresa, depois de três meses de muito esforço e dedicação, obtive os seguintes resultados:

– O meu esposo foi promovido e mereceu um aumento salarial. O seu chefe comentou que ele mesmo já tinha sido promovido há bastante tempo e que não entendia o porquê de não lhe ter sido entregue a patente que lhe pertencia. Também, o senhor que tinha abandonado a sua viatura no mecânico, ligou para ele dizendo que a viatura já havia sido reparada e que poderia ir a sua busca.

– Certo dia, encontrava-me a ministrar Johrei no lar de uma frequentadora, quando de repente a minha irmã que se encontra fora do País liga para dizer que tinha enviado uma quantia monetária para a minha conta bancária. Agradeci depois do levantamento, com um donativo de construção.

– Depois que o meu filho começou a participar das atividades da igreja, ganhou a permissão de ser escolhido como vice-secretário da Associação de Estudantes Finalistas da sua Universidade. Foi agraciado com dois empregos e um terreno oferecido pelo administrador municipal.

– Depois de ter feito a reflexão profunda e de encaminhar o sofrimento que a família suportava, o meu irmão que se tinha apoderado durante 6 anos da casa deixada pela minha mãe, reuniu a família e pediu-nos desculpas pelos contratempos causados, devolvendo a residência remodelada com todos os requisitos necessários.

Aprendi que, as dedicações feitas com amor e gratidão, resgatam as dívidas mais profundas das nossas raízes familiares.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este grandioso caminho da salvação.

Muito obrigada!

87 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário