Eliseu Francisco – CA Morro Bento – R. Oeste

Chamo- me Eliseu Tomás Francisco, sou frequentador e dedico como auxiliar do grupo terra nesta unidade.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial de Angola, através da minha mãe Isabel Tomás, membro desta igreja.

O que me levou a conhecer a Igreja, foi a paz que sentia sempre que fosse participar das atividades religiosas.
A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a dedicação aos locais de maior luz.

No mês de Junho do ano passado, minha mãe convidou-me a fazer parte do grupo de dedicantes que iriam peregrinar ao futuro Solo Sagrado de África. Assim que chegou o dia programado, quase não conseguia dormir pela ansiedade de poder fazer essa viajem e de purificar ainda mais o meu espírito. Levantei-me cedo e junto com a minha mãe, partimos então para o tão almejado Solo Sagrado.

Lá, fui orientado a dedicar na estrada, no corte de galhos velhos. Achei a dedicação bastante simples que nem me sentia cansado. Depois da dedicação, sentia-me tão aliviado, ao ponto de no mesmo dia querer participar de um convívio programado com alguns amigos. Entretanto, ao chegar à casa, algo me tocou e decidi então não mais ir ao convívio com os amigos e sim passar o resto da tarde com a minha família.

Por volta das três horas da manhã, despertei com muita dor de cabeça, acordei a minha mãe e juntos fomos até ao altar agradecer pela purificação com um donativo; no decorrer da oração, comecei a sentir muita dor nas pernas e nos braços, o que me levou a sentar, enquanto minha mãe continuava com as orações e a ministração de Johrei. Por estranho que pareça, quanto mais minha mãe orava e ministrava-me Johrei, mais dor eu sentia. Após alguns minutos, tive necessidade de ir ao banheiro; quando cheguei na porta da sala de estar, perdi os sentidos por alguns segundos; ao recuperar, vi a minha mãe a chorar e com a ajuda do meu pai levantei-me de aonde havia caído. Em seguida acalmei-os, disse que estava tudo bem e continuei caminhando até ao banheiro, onde voltei a perder novamente os sentidos; quando recuperei, sentia que afinal não estava bem já que tinha deixado de sentir os meus membros, o que me levou ao desespero tendo começado a chorar. Vendo isso, os meus pais decidiram levar-me ao hospital, aonde fui submetido a vários exames médicos, sendo que todos os resultados deram negativo. Eu nem estava a acreditar uma vez que sentia muitas dores. Frustrados, voltamos para casa. Minha mãe sempre devota, foi ao altar agradecer com um donativo pela purificação.

Nos dias que se seguiram, recebi assistência religiosa em casa durante vários dias, por parte de grupos da unidade, dos quais o grupo terra. Com essa assistência, meu estado de saúde restabeleceu completamente, tendo desaparecido a dor que eu sentia.

Aprendi que, Meishu-Sama está no comando de tudo e que quando seguimos praticando a sua diretriz, infalivelmente as purificações são ultrapassadas.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela nova vida ganha.
Muito obrigado!

64 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário