Patrícia Adão – NJ 10 de Outubro – Região Sul – Luanda

Chamo-me Patrícia Ambriz Adão, sou frequentadora e dedico no Grupo Terra.

Conheci a Igreja Messiânica, em Janeiro de 2022, por intermédio de um missionário.

Os motivos que me levaram a conhecer a Igreja foram: doença e conflitos. Sofria com problemas de infecção na pele que durou 9 anos. Na tentativa de resolver esta situação, recorri a vários hospitais e clínicas de referência, sem obter nenhuma melhoria, tanto que os médicos diziam que nunca tinham visto infecção igual.

Quanto ao conflito, a minha mãe praguejava-me todos os dias, sem motivo aparente.

Eu tinha uma relação amorosa com um jovem que já era meu noivo, mas, sem motivo aparente a relação terminou. Nessa altura contraí depressão, o que me levava a ficar sozinha, vendo a minha vida a degradar a cada dia; o cabelo caía e passei a rapar a cabeça.

Frequentei mais de três igrejas cada uma com o seu ritual, jejuns, caminhadas, orações, mas nem com isso obtive melhorias.

Foi assim que fui encaminhada e o primeiro contacto que tive com a igreja foi na Sede Central de África, onde fui orientada a dedicar na limpeza. Depois da dedicação, senti uma paz tão grande e a sensação de que tinha encontrado o meu lugar. Quando fui à unidade religiosa, para além das práticas básicas, fui também orientada a pedir perdão aos Antepassados da minha mãe e do meu ex-noivo.

Depois de 2 meses do cumprimento dessas orientações, a infeção que tinha na pele e que durou 9 anos passou, a depressão que tinha também, o cabelo voltou a crescer e o conflito que tinha com a minha mãe também foi ultrapassado.

Em 2019, tinha pedido um crédito bancário que na altura, não foi aceite por falta da carteira de saúde e ética profissional, que não conseguia obter. Já em Março do corrente ano, recebi a carteira e dois meses depois, o crédito bancário foi autorizado. De salientar que éramos um grupo de colegas a fazer o pedido e fui a única a ser contemplada. Contraí uma nova relação na qual sou feliz.

Para agradecer, fiz um donativo especial. A minha alegria por ter conhecido Meishu Sama é tão grande, que não consigo descrever.

Meishu-Sama é sem sombra de dúvidas o Messias que esperávamos. Desejo, tornar-me membro para levar a luz do Messias, no sentido de despertar as pessoas para a nova realidade.

Tenho a horta caseira, faço os donativos correctamente e tenho feito um esforço para dedicar nos locais de maior luz.

Agradeço do fundo do meu coração ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Muito obrigada!

 

82 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário