Alberto Macaia – NJ Kikolo – CA Cacuaco – Luanda

Chamo-me Alberto João Toni Macaia, sou frequentador e dedico como assistente do Grupo Jovem.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial, em 2019, por intermédio de uma missionária. Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento foram: doenças e conflitos.

Tudo corria bem na minha vida. Tinha uma esposa, trabalhava, até que um dia, por eu gostar de praticar desportos, fui convidado por um amigo para fazer parte de uma associação de jovens que treinam judo (artes marciais). Deste modo, comecei a praticá-lo e fui subindo de categoria. Entretanto, os mestres convidaram-me a receber feitiço para minha proteção durante as lutas, mas, eu não concordei com eles alegando que não era necessário.

Certa ocasião, os mesmos colocaram uma substância na bebida e ofereceram-me sem eu ter noção do que se estava a passar. Passados alguns dias, um dos meus colegas falou-me da situação, tendo eu ficado muito revoltado com eles.

Contudo, resolvi abandonar a academia, voltando a fazer o serviço de táxi que antes já fazia. Entretanto, depois deste episódio, comecei a sentir-me estranho: esquecia-me das coisas, sentia fortes dores de cabeça, dores no corpo todo, comecei a ver vultos, a ter insónias, maus sonhos, passei a brigar com a esposa e também nas ruas, sem qualquer motivo.

Depois comecei a mastigar cacos de garrafas, lâminas e para piorar, todo o dinheiro que trabalhava, usava nas drogas, mulheres e bebidas alcoólicas, dormia na rua e andava sem paradeiro.

Frustrado, tornei-me numa pessoa fragilizada e com problemas mentais. Deste modo, abandonei a minha casa, a minha esposa e filha, minha mãe e também a viatura oferecida por ela e fui parar na província do Kwanza Sul, minha terra natal, onde ouvia muitos comentários sobre mim que diziam o seguinte: “Este rapaz está louco, carece de um tratamento tradicional.”. “Este rapaz recebeu feitiço para ficar rico e como não conseguiu matar ninguém, ficou assim”.

A minha família, preocupada com a minha aparência de uma pessoa maluca, decidiu levar-me a hospitais e casas de tratamentos tradicionais, onde realizei vários, durante aproximadamente 2 anos sem secesso. Sem saber mais o que fazer, a família deixou-me à deriva.

Certa ocasião, fui visitar a minha tia que vive numa outra aldeia. Quando lá cheguei, ela olhou para mim e não gostou do meu estado. Enquanto conversava comigo, ministrava-me Johrei sem eu saber do que se tratava, pois apenas notava que a sua mão estava levantada na minha direcção. Depois disso, levou-me até à Igreja Messiânica, onde fui recebido pelo plantonista, que após ouvir-me, orientou-me as práticas básicas da Igreja.

Nesse mesmo dia, recebi muito Johrei, regressando depois à casa. Para minha surpresa, naquela noite dormi tranquilamente, facto que me fez ganhar força para voltar no dia seguinte.

Cumprindo com as orientações, em pouco tempo, todo esse sofrimento que durou 5 anos, terminou.

Com as mudanças verificadas, tive a permissão de encaminhar 78 pessoas na porta da Igreja e confecionei duas hortas caseiras em casas de frequentadores.

Sempre tive o desejo de receber o sagrado Ohikari, mas como tinha muitas dificuldades financeiras, isto não se concretizava. Num belo dia, tive a permissão de participar de uma campanha de limpeza e distribuição de flores realizadas no Núcleo de Johrei do Kikolo. Depois desta dedicação, recebi um telefonema do meu tio a pedir-me para ir a busca de uma quantia monetária.

Para a minha surpresa, a quantia recebida era exactamente o que eu precisava e serviu para fazer o meu donativo de ingresso na fé e donativo de outorga.

Certo dia, depois de sair do Solo Sagrado de Cacuaco, posto em casa, um vizinho apareceu oferecendo-me uma cesta básica.

A minha mãe, irmãos e outros familiares, também já vivem com tranquilidade e já recebem Johrei. Digo que sou feliz, pela nova vida que ganhei do Messias Meishu-Sama.

Com essas experiências de fé, aprendi que, Meishu-Sama é realmente o Messias esperado pela humanidade e que o Johrei é a medicina do século 21.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Muito obrigado!

81 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário