Alberto Xavier – JC Cabolombo – Região Sul – Luanda

Chamo-me Alberto Martins Xavier, sou membro e dedico como assistente do Grupo Sol.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o despertar e o cumprimento das orientações superiores.

Desde que me tornei membro, não tinha um compromisso com a Obra Divina. Fazia as dedicações de forma aleatória, e materializava os donativos com dificuldades. Durante esse período, vivia aflito com o problema que tenho de visão, ficando muitas vezes sem esperança de melhoras. Por esse motivo, em Fevereiro do corrente ano, desloquei-me à província de Luanda, para fazer uma consulta, mas devido à greve dos médicos que houve, fui adiando, tendo conseguido fazer apenas no mês de Junho. Fui diagnosticado com glaucoma e marcaram uma outra consulta.

Durante esse período, cá em Luanda, passei a frequentar a Unidade do Cabolombo, onde fui atendido pelo superior, que depois orientou-me a participar das dedicações da Igreja com compromisso. Sendo assim, passei a fazer o plantão e desafio de orações na Unidade, marcha de Johrei na nave e na Sede Central, e auto-ministração de Johrei quando estou em casa; ganhei ainda a permissão de fazer o meu Sorei Saishi pela primeira vez depois de 4 anos de membro.

Fruto dessas dedicações, pude vivenciar as seguintes ocorrências:

– A maior mudança que recebi, foi de despertar para o cumprimento da minha missão;

– Ganhei a permissão de fazer o meu donativo especial de construção do Solo Sagrado de África pela primeira vez, tendo recebido a lembrança da imagem de Kanon no culto mensal de Setembro;

– A preocupação e a aflição que tinha em relação a minha saúde, diminuiu consideravelmente e estou a aguardar apenas o dia da próxima consulta;

– Depois que comecei a me auto ministrar, purifiquei com um furúnculo no ouvido direito, que sarou apenas com o Johrei;

– Purifiquei também numa quarta-feira com disenteria, pensei em faltar na Sede, mas venci o mal e fui. Com o recebimento de Johrei e dedicação no banheiro, a disenteria acelerou, mas no final do dia passou;

– Estou a fazer os meus donativos correctamente e sinto-me uma pessoa diferente.

Como gratidão, continuo a emprenhar-me nas dedicações.

Aprendi com essa experiência de fé que, devemos ser obedientes no cumprimento das orientações superiores, pois é a chave do sucesso.

Comprometo-me em aprofundar na dor e no sofrimento das outras pessoas. Cuido de 1 casa de frequentador com uma pessoa.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação!

Muito obrigado!

79 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário