“…Não devemos ser desobedientes. É preciso cumprir com as orientações superiores sem lamúria, porque no final nós é que saímos a ganhar…!

Sou missionário e dedico como encarregado da administração na unidade acima referida. A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com a obediência no servir.

Na semana da preparação para o culto da farta colheita, a responsável da unidade pediu-nos que fizéssemos uma marcha com o objetivo de avisar a todos os membros e frequentadores, sobre o culto e da sua importância.

Realizamos a marcha e tudo correu bem. Porém, assim que cheguei à casa, comecei a purificar com fortes dores de barriga, procurando saber a que se devia, pensando que talvez fosse algo que comi pela manhã e que não me caiu bem. Como já não suportava as dores, então resolvi pedir ajuda a minha irmã, que me orientou a fazer um donativo e entregar tudo nas mãos de Deus e Meishu-Sama.

Após a oração, os antepassados manifestaram-se através da minha irmã e disseram-me: “Nós somos os causadores desta dor, queremos que nos leves à Sede Central, nós somos muitos e queremos participar do culto da farta colheita”! Os mesmos pediram-me que levasse a minha namorada e eu disse-lhes que ela não aceitaria o convite, mas os antepassados retrucaram dizendo-me para não ser desobediente.

No dia seguinte, resolvi convidar a minha namorada que surpreendeu-me aceitando o convite, o que deixou-me muito animado e agradecido. Entretanto, no mesmo dia, sonhei que as pessoas que convidei encontraram-me despreparado e atrasado para o culto, acordei do sonho tenso e atordoado.

Um dia antes do culto, fui para o Johrei Center e como forma de preparação, dedicamos distribuindo flores, marcha de Johrei e limpeza.

No dia do culto, a responsável ligou-me dizendo que não tínhamos autocarro, orientando-me a procurar um. Recebi a orientação com muita lamúria, tanto mais que fiquei na estrada por muito tempo e o autocarro não aparecia. Pensei então em ligar para a orientadora com o intuito de desistir da procura. Foi então que ela insistiu de forma categórica dizendo: o grupo da sua área está a depender do autocarro que vais arranjar, porque os fiéis ao redor da unidade iriam num outro autocarro. Fiquei aborrecido e retruquei: essa responsável não é boa, como é que ela me vai deixar com esta responsabilidade, visto que ela é que é a responsável! Por outro lado, pensei nas pessoas que estavam confirmadas e mais ainda, na manifestação dos antepassados.

Com isso, ganhei força e pedi que Deus utilizasse um carro. Foi então que, com a mudança do sonem, o transporte apareceu. Graças a Deus, ganhei a permissão de levar mais de 25 pessoas para a Sede Central.

Durante o culto, senti uma alegria enorme de poder ser útil ao próximo.

Com esta experiência de fé aprendi que, não devemos ser desobedientes. É preciso cumprir com as orientações superiores sem lamúria, porque no final nós é que saímos a ganhar. Aprendi ainda que, por detrás de cada purificação, está um antepassado em busca de salvação.

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu Sama e aos meus Antepassados, pela permissão de conhecer este maravilhoso caminho da salvação.

Muito obrigado!

78 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário