…por mais que as coisas estejam difíceis, Deus tem sempre uma saída.

Chamo-me Elizandra Marília Almeida e Costa, sou membro e dedico como auxiliar do Grupo Terra.

Conheci a igreja Messiânica Mundial de Angola, em Março de 2018, por intermédio da minha cunhada.

Os motivos que estiveram na base do meu encaminhamento foram: conflitos conjugais e a purificação do meu filho.

Quanto aos conflitos, derivavam de um relacionamento extra do meu esposo, que, por conta disso, dava pouca assistência financeira a mim e ao meu filho, falta de atenção, originando assim brigas constantes.

Quanto à purificação do meu filho, ele não se sentava e nem engatinhava, com problemas de atraso no seu desenvolvimento.

Na Igreja fui recebida pelo plantonista que me ouviu atentamente e orientou-me as práticas básicas que cumpri sem dificuldades.

Com um mês de ministração de Johrei, o meu filho começou a sentar e daí por diante, a evolução não mais parou; depois de começar a engatinhar, quando completou 1 ano e 1 mês, exactamente no dia em que se fez uma limpeza em casa, vivência da flor e ministração de Johrei em toda a família, nesse dia, o meu filho começou a andar. As brigas em casa também pararam, no que o meu esposo começou a mudar de comportamento e hoje já nos dá maior atenção, criando assim um clima de paz e harmonia no nosso lar.

A experiência de fé que passo a relatar, está relacionada com o dízimo e o donativo de construção do Solo Sagrado e o Sohrei Saishi:

No sítio onde trabalho, há nove anos que eu não era promovida. Essa situação gerava-me descontentamento e muito sofrimento, pois muitas das vezes via os meus colegas a serem promovidos. No ano passado, perdi o meu pai e realizei todos os cultos durante cinquenta dias; no último culto, materializei um donativo especial. Nesse mesmo dia, sonhei com ele que me disse o seguinte: “filha, eu não sabia que fosses messiânica, muito obrigado por tudo, eu já vou, fique bem”! De manhã, liguei para o responsável que me esclareceu e fiquei mais descansada e feliz.

Passado um mês, minha irmã e meu marido foram promovidos. Um mês depois, eu também fui promovida. Em um só ano, minha irmã foi promovida duas vezes. Com isso, compreendi que foi graças ao culto que fiz ao meu pai.

Sempre fazia os meus donativos normalmente, porém, quando fui promovida, o sentimento de egoísmo e de apego começou a ser muito forte. Sempre que fizesse os cálculos do valor dos donativos que iria fazer, via que era muito e assim, calculava o valor com base no salário antes de ser promovida. Com esta prática, mesmo com o aumento salarial, notei que as despesas em casa estavam a aumentar, a comida não demorava, para piorar a situação, o meu esposo decidiu que tínhamos que dividir as contas em casa, coisa que antes não acontecia.

Analisando a situação que estava a viver, fui falar com o responsável, que aconselhou-me a fazer corretamente o dízimo, baseando-me no novo salário e 5% do mesmo, para o donativo de construção, caso quisesse ver a minha vida financeira modificada. Fiz no primeiro mês, mas com aquele receio de que era muito e pensava nas despesas de casa; também fiz os outros donativos conforme a orientação superior. Depois disso, fiquei muito surpresa com os resultados: o meu esposo arcou com todas as despesas de casa do mês, ainda deu-me valores acrescidos e muitas coisas que tínhamos para fazer os dois, ele fez sozinho. Parei para pensar e notei que não tinha mexido na minha reserva; quando caiu o salário do mês de Fevereiro, o salário do mês anterior ainda lá estava.

Estou agora no terceiro mês, desde que comecei a fazer os donativos corretamente e tenho recebido muitas graças, que passo a enumerar:

O meu carro que já estava parado há algum tempo e o meu esposo sempre dizia que vamos levar ao mecânico, porém, apareciam sempre obstáculos, mas depois de fazer o dízimo neste segundo mês, no dia seguinte, ele levou o carro ao mecânico e pagou tudo.

Estava com problemas de saúde, que ele também adiava sempre, graças a Deus e a Meishu Sama, conseguimos marcar uma consulta e consegui resolver o problema dos meus dentes.

De lembrar que todas estas despesas, o meu marido custeou sem eu precisar mexer no meu salário.

Com estas experiências, aprendi que se fizermos os donativos correctamente, por mais que as coisas estejam difíceis, Deus tem sempre uma saída. 

Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados, pela oportunidade de conhecer este caminho da salvação

Muito obrigada!

124 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário