Prefácio do Livro “Histórias Sobre o Mundo Espiritual”

Neste volume, registei os fenómenos do Mundo Espiritual que pesquisei durante mais de vinte anos. Não há exagero ou qualquer intervenção de minha parte, pois procurei retratá-los com a máxima exatidão.

Dizem que os estudos e a inteligência humana progrediram muito, mas o que houve foi apenas o avanço da parte material; a parte imaterial, lamentavelmente, progrediu muito pouco. O verdadeiro valor do progresso da cultura está no avanço paralelo dos estudos de ambas as partes.

Apesar do maravilhoso desenvolvimento da cultura, a felicidade humana não está conseguindo acompanhá-lo e a principal causa, conforme eu disse anteriormente, se deve ao desequilíbrio com que se dá o progresso. Em outras palavras, somente a cultura material se desenvolveu enquanto a cultura espiritual continua atrasada.

Diante disso, desejo despertar a humanidade por meio do extraordinário desenvolvimento da cultura espiritual.

Uma vez que os fenómenos espirituais, em decorrência de sua natureza, não podem ser percebidos pelos cinco sentidos humanos, torna-se muito difícil fazer com que sua existência seja apreendida. Todavia, tenho absoluta certeza de que meu objectivo pode ser alcançado, porque não estou apresentando fatos inventados, mas sim reais.

Está mais do que claro que, à medida que se acredita nos fenómenos espirituais, mais possível se torna a apreensão do princípio da felicidade plena. Portanto, seja qual for a fé que se professe, sem se alcançar um profundo conhecimento de tais fenómenos, não será possível obter a verdadeira paz interior. Relacionado a isso, existe um ponto que merece reflexão.

Apesar de o ser humano estar ciente de que um dia vai morrer, ele conhece muito pouco sobre a vida após a morte. Meditemos. As pessoas em geral vivem no máximo setenta ou oitenta anos. E pensam que a morte representa o fim de tudo. Se fosse assim, a vida não seria realmente vã e efémera? Esse pensamento ocorre porque elas desconhecem que existe vida após a morte, no Mundo Espiritual.

Ao adquirir profundo conhecimento a esse respeito, o ser humano encontra alegria tanto diante da vida quanto da morte. Assim, ele conseguirá ser eternamente feliz.

É pelos motivos expostos que escrevi este livro.

25 de Agosto de 1949, Alicerce do Paraíso vol. 2

Título anterior: “Prefácio do livro ‘O Mundo Espiritual’”.

168 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário