A Causa dos Acidentes

Ultimamente, é crescente o número de acidentes, a começar pelos de trânsito, e esse número tende a aumentar a cada ano, apesar dos alertas constantes das autoridades competentes. Diante disso, o que fazer? Uma vez que, actualmente, a verdadeira causa dos acidentes é totalmente desconhecida, não há outra coisa a fazer a não ser alertar a população.

Então, qual a verdadeira causa dos acidentes, segundo nossa interpretação? É um problema relacionado ao sistema nervoso do homem moderno. Em outras palavras, o sistema nervoso não responde com rapidez. A falta de agilidade de escapar de um perigo iminente – seja por uma fração de segundos –, se torna a causa direta de um acidente. Por conseguinte, não há outro recurso senão corrigir isso.

Neste aspecto, eu fico impressionado com a falta de agilidade dos jovens atuais. Muitos deles são mais lentos do que eu, que completarei setenta anos neste ano. A meu ver, realizo minhas atividades de forma usual, mas eles sempre dizem que eu as executo velozmente.

Qual será, portanto, a causa dessa lentidão mental? É que o homem moderno recorre, de forma indiscriminada, a injeções e demais medicamentos. Além do mais, as bebidas alcoólicas que ele ingere contêm, além de conservantes, outras substâncias químicas. Até mesmo os produtos agrícolas, devido à utilização de fertilizantes químicos e inseticidas, absorvem essas substâncias, as quais, com o decorrer do tempo, vão se acumulando, em quantidade considerável, no corpo humano, na forma de toxinas medicamentosas.

Assim, poderíamos dizer que o homem atual está praticamente mergulhado nos medicamentos. E mais: com a vida cada vez mais complexa, o cérebro se sobrecarrega e, por conseguinte, aí ocorrem, naturalmente, o acúmulo e a solidificação de toxinas medicamentosas. Isso acaba provocando uma ação purificadora fraca, mas constante, que deixa as pessoas sempre nervosas e com a temperatura da cabeça aumentada. Da mesma forma, a dor e o peso na cabeça são frequentes, e as pessoas ficam dispersas. Portanto, justifica-se dizer que hoje praticamente não existem pessoas sem esses sintomas. Esta é a causa não só de acidentes como também de homicídios, que têm sido noticiados com frequência nos jornais da actualidade.

Portanto, podemos ver que a causa fundamental dos acidentes são, realmente, os medicamentos e, por esse motivo, se não os eliminarmos da sociedade, os acidentes certamente não diminuirão, ao contrário, aumentarão. Oh, quão pavorosos são os medicamentos!

16 de Julho de 1952

Alicerce do Paraíso vol. 3

83 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário