“… devemos nos esforçar para reativar as dedicações semanais nos hospitais…”

🙎🏿‍♀️Ana Margarida dos Reis Fançony | Região Oeste- Centro De Aprimoramento do Maculusso

📍LUANDA

🇦🇴Angola

Sou  membro e dedico como encarregada do Sector de Saúde Pública da Região Oeste.

A experiência de fé que passo a relatar está relacionada com o cumprimento das orientações superior.

Com vista ao encerramento do ano litúrgico, relativamente às atividades relacionadas ao Sector de Saúde Pública, recebemos a orientação superior para a realização de assistência religiosa, distribuição de flores de luz, ministração de Johrei, entrega de filosofias da salvação e limpeza nos hospitais de Luanda, sendo o Hospital Américo Boa Vida indicado para a Região Oeste.

Numa quarta-feira, dia 6 de Dezembro de 2023 fui à unidade religiosa (Centro de Aprimoramento do Maculusso) de manhã, para receber o ofício de solicitação para a autorização da atividade. Ao observar uma Ikebana, surgiu em mim o sentimento de levar aquele tipo de arranjo e 10 flores de luz. Como se aproximava a hora da Oração Especial de Elevação aos Antepassados, eu preferi ficar. Durante a oração, pedi a Deus e Meishu-Sama para que permitissem a realização do evento na data indicada. Após a leitura do ensinamento, saí em seguida porque já se fazia tarde para a entrega do documento.

Ao chegar à secretaria do Hospital, cumprimentei a funcionária e ofereci-lhe uma flor; ao que ela agradeceu com entusiasmo. Ela viu o documento e disse que para aquele tipo de atividade, o chefe exige que os pedidos sejam feitos com 15 dias de antecedência, pelo que não deu esperanças. Entretanto enquanto pedia audiência para o chefe da Secretaria, apareceu a secretária do diretor adjunto – que escutou uma parte da conversa – a quem também ofereci uma flor e logo a seguir ela se dispôs a ajudar, dizendo que naquele mesmo dia, iria colocar o documento na mesa do chefe para ser despachado. Manifestei a intenção de entregar a Ikebana e falar com o diretor adjunto, ao que ela respondeu que ele não estava disponível, porém que ela poderia levar o arranjo floral. Com a autorização da mesma, distribui o resto das flores de luz em algumas das enfermarias de cirurgia.  Considerei aquele facto como uma bênção, por ter feito a distribuição das flores e ministração de Johrei num horário em que não é permitida a entrada de visitantes.

Durante 15 dias, eu andei com duas botijas no carro, a procura de gás de cozinha, sem sucesso. Ao sair do Hospital, depois daquela distribuição de flores, ao dirigir-me de volta para a unidade religiosa a fim de informar sobre a situação do documento, tive a intuição de passar pela bomba de combustível mais próxima do Hospital para saber se tinha gás à venda. Para a minha surpresa e felicidade, encontrei o produto e comprei tranquilamente sem fila.

Passadas aproximadamente 48 horas da entrega do documento no Hospital, voltei para lá e obtive resposta positiva. No dia seguinte, dia da atividade, inicialmente, num total de 25 pessoas e 752 flores de luz, dirigimo-nos àquela Instituição e sob a direção da pessoa indicada para acompanhar a atividade, iniciamos com oração no pátio em frente à entrada principal e depositamos uma Ikebana no monumento do patrono do Hospital.

Tendo em conta que o Hospital está em obras de reabilitação, foi-nos permitido dedicar só nas enfermarias dos 5 andares do edifício central.

O primeiro paciente a quem ministrei Johrei era um senhor em estado muito grave, com emagrecimento extremo, uma face agoniante, com gemidos de dor e ranger de dentes. Após 3 minutos de Johrei, a face começou a mudar e passados mais 2 minutos, deixou de gemer e de ranger os dentes. Foi-se ajeitando e ficou em posição de prece com as mãos unidas. Ao terminar os doze minutos de Johrei agradeceu e seu rosto estava sereno.

Finalizamos a dedicação com oração de encerramento no local e saímos felizes.

Com esta experiência de fé, compreendi que devemos nos esforçar para reativar as dedicações semanais nos hospitais da Região Oeste onde não se tem feito a assistência religiosa.

Agradeço ao Supremo Deus, ao Messias Meishu-Sama e aos meus Antepassados pela permissão de pertencer a este maravilhoso caminho da salvação.

Gratidão extensiva à responsável máxima do Sector da Saúde Pública da nossa Igreja, pelas sábias orientações.

Muito Obrigada!

Ana Margarida dos Reis Fançony

43 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário