Danos Causados Pelas Pragas

Na actualidade, creio que as preocupações dos agricultores são três: o elevado preço dos adubos, os danos causados pelas pragas e os prejuízos causados pelos ventos e chuvas. Uma vez que já expliquei os adubos anteriormente, vou detalhar os danos causados pelas pragas.

Se começo a explicar a partir da conclusão, basta pensar que as pragas se originam dos adubos. Já que o solo se torna impuro por causa desses adubos, suas características se degeneram, sua capacidade diminui, e acabam restando apenas as impurezas. E, naturalmente, quando a matéria é impura, acaba apodrecendo e surgem os vermes e as bactérias. Se esta é a lei que rege a matéria, nela se enquadram também os produtos agrícolas. A evidência disso está no aparecimento de larvas nos depósitos de esterco. Devido à existência de diversos tipos de adubos é que se originam as várias espécies de pragas.

Dizem que, ultimamente, surgiram novas espécies de pragas, mas isso nada mais é que a consequência do aparecimento de novos adubos. A afirmação dos agricultores de que aparecem muitas pragas em locais próximos aos depósitos de esterco evidencia esse fato.

Outro ponto importante é que, quando aparecem as pragas, pulverizam-se os inseticidas para exterminá-las, o que é extremamente nocivo. Afinal de contas, como os inseticidas são venenos tão possantes que chegam a matar os insetos, ao penetrarem no solo, contaminam-no e acabam deteriorando-o. Assim, o que nele for cultivado sofrerá a ação da toxicidade dos adubos, somada à outra toxina. Em decorrência disso, o solo se enfraquecerá e, da mesma forma, o ser humano perderá sua resistência, momento em que as pragas, “vitoriosas”, se multiplicarão com mais intensidade.

É realmente um círculo vicioso. Até nesse aspecto, podemos notar o quanto a agricultura convencional estava equivocada. Além do mais, já que fertilizantes químicos, como o sulfato de amónio, são venenos mortais, ao comer o arroz que tenha absorvido tal veneno, o corpo humano sofrerá seus efeitos e é claro que prejudicará a saúde. Tal dano ocorre porque o sangue se turva.

Afinal de contas, se o alimento principal é ingerido três vezes ao dia, durante anos, mesmo que a quantidade de veneno ingerido em cada refeição seja ínfima, ele se acumula ao longo do tempo e torna-se a causa das doenças. Observando a sociedade atual, constato que não há nada que não esteja acompanhando o progresso. Entretanto, por incrível que pareça, a religião, que tem a mais profunda relação com a humanidade, continua da mesma forma, não apresentando nenhum progresso e tomando, até mesmo, a direção oposta.

5 de Janeiro de 1951

Alicerce do Paraíso, vol. 5

103 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Ensinamento do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário