A Educação Precoce é Prejudicial

Talvez estranhem minha afirmação de que a inteligência das pessoas de hoje se desenvolveu, mas sua capacidade intelectual regrediu. No entanto, o que eu quero dizer, é o seguinte: houve o aumento de pessoas com inteligência superficial e aparente esperteza bem como a redução de pessoas gabaritadas, dotadas de inteligência profunda.

Por que será que isso está se sucedendo? Segundo minhas observações, é uma consequência da educação precoce. Esta é nociva porque se incutem conhecimentos sem que a mente da criança esteja suficientemente desenvolvida, ou seja, o que ocorre é o desequilíbrio entre a aprendizagem e o desenvolvimento psicofísico de quem as recebe.

De facto, apesar de o ser humano ter que utilizar o corpo e a mente de acordo com a idade, dar a uma criança de sete ou oito anos um trabalho mental apropriado a um jovem de quinze ou dezasseis é uma sobrecarga. Qual será o resultado disso? Vou apresentar um exemplo do que quero dizer.

Quando eu cursava o primárionota, quis aprender judô, mas me disseram que, antes dos quinze anos, eu não poderia fazê-lo. Ao perguntar o motivo, responderam-me que, se eu praticasse judô antes dessa idade, poderia prejudicar e impedir o desenvolvimento do corpo. Essa interrupção ocorre, naturalmente, devido ao excesso de esforço físico. Da mesma forma, o ensino actual considera positivo o fato de uma criança de doze ou treze anos fazer o que um adulto faz.

Realmente, sua capacidade intelectiva se desenvolve por determinado tempo, com grande rapidez. Por essa razão, parece que a instrução é positiva. Na realidade, como citei há pouco, não ocorrendo um desenvolvimento mais profundo, formam-se adultos com capacidade intelectual superficial e bom senso escasso.

No Japão, ultimamente, o número de políticos sérios e dignos também vem diminuindo. É realmente raro encontrar pessoas de profundidade como as de antigamente. Trata-se de um problema sobre o qual as pessoas ligadas à educação deveriam reflectir profundamente.

Jornal Hikari nº 16, 2 de Julho de 1949

Alicerce do Paraíso vol. 5

Título anterior: “A instrução prematura é prejudicial”.

Nota: a escola primária é obrigatória no Japão e nela os alunos estudam dos 7 aos 12 anos de idade.

41 Views

Partilhar amor

Procura mais alguma coisa?

Relacionados:

Experiência de fé do dia
Reminiscência do dia
Ensinamento | Estudo Diário